As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Financial Times’: mundo terá mais celular do que pessoas em 2013

O número de linhas chegará a 7,5 bilhões no final do ano que vem

Carla Miranda

22 de novembro de 2012 | 07h00

Com o atual ritmo de expansão da telefonia móvel no mundo, o número de linhas de celular no mundo vai superar o de pessoas em 2013, informa o Financial Times, com base em dados levantados pela Ericsson.

Hoje, existem 6,6 bilhões de assinantes desse produto, enquanto o número de habitantes do planeta é de 7 bilhões, segundo a estimativa mais recente da ONU (Organização das Nações Unidas). No final de 2013, a quantidade de linhas de celular terá chegado a 7,5 bilhões.

Não custa lembrar que isso não significa que todos terão seu telefone móvel, pois uma mesma pessoa física ou jurídica pode acumular mais de um número.

A China é o país onde o número de linhas de telefonia móvel mais cresce; Somente no terceiro trimestre, foram 40 milhões de novos assinantes na nação asiática. O Brasil ficou em segundo lugar, com 9 milhões, seguido por Indonésia (7 milhões) e Filipinas (5 milhões).

Apesar de registrar uma rápida expansão em termos quantitativos, apenas uma pequena parte das pessoas têm acesso às tecnologias mais avançadas da telefonia móvel. Existem somente 455 milhões de assinaturas para os serviços chamados de 4G (a quarta geração da conexão móvel, que transmite dados mais rápida e eficientemente), ou 7,6% do total de linhas.

Em outras palavras, o acesso às melhores tecnologias de conexão não tem crescido na mesma velocidade que o acesso aos melhores aparelhos. Do total de celulares vendidos no terceiro trimestre no mundo, 40% eram smartphones. Um ano antes, a proporção era de 30%.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.