Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Franceses já confiam mais na oposição do que em em Sarkozy

Pesquisa mostra que 48% acreditam mais em Hollande do que no presidente

Carla Miranda

24 de outubro de 2011 | 12h28

liberation_sarkozy_reproducao.jpg

A seis meses das eleições presidenciais, os franceses confiam mais no oposicionista François Hollande do que no presidente Nicolas Sarkozy para tirar o país da crise, mostra uma pesquisa do jornal “Libération“.

Perguntados sobre em quem depositam mais confiança para melhorar a situação financeira da França, 48% dos entrevistados indicaram Hollande, enquanto 33% apontaram Sarkozy.

“Os franceses não têm mais confiança no seu presidente para resolver os problemas econômicos e financeiros”, afirma uma análise publicada no jornal.

Segundo a pesquisa, em julho de 2007 67% da população tinham uma avaliação positiva do presidente; em outubro, a taxa está em 33%. A avaliação de Hollande também piorou, mas não tanto: passou de 55% para 43% no mesmo período.

Considerando que apenas 43% têm uma visão positiva de Hollande, e que 48% confiam mais nele do que em Sarkozy, nota-se que 5% dos entrevistados não consideram o socialista um bom quadro e mesmo assim preferem ele ao atual presidente.

Descontentes

Os números mostram que os franceses estão descontentes com a forma como o presidente está conduzindo o país durante a crise. Veja o percentual de pessoas que consideram ineficaz ou pouco eficaz a atuação de Sarkozy em diferentes questões.

TemasDesaprovação*Aprovação**
Poder de compra8117
Emprego7820
Situação da dívida e do déficit públicos7522
Crescimento econômico7423
Sistema financeiro6926
Euro5837
Crise grega5733

* Percentual dos que consideram ineficaz ou pouco eficaz a atuação de Sarkozy
** Percentual dos que consideram eficaz ou ao menos um pouco eficaz

.

Disputa presidencial

A pesquisa mostra também uma perda de espaço da direita e ganho de popularidade da esquerda. Enquanto a direitista Marine Le Pen caiu 6 pontos percentuais desde março e tem hoje 13% das intenções de voto, o socialista Hollande subiu 18 pontos e está com 45%. Sarkozy também subiu nas intenções de voto (5 pontos) mas está bem atrás do principal rival, 27%.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: