As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fundos que apoiaram Obama passam a financiar republicanos

Eles doaram US$ 12 milhões a democratas em 2008 e só US$ 5 milhões em 2010

Carla Miranda

26 de abril de 2011 | 11h26

obama_ap_pablo_martinez_monsivais_21042011.jpg
Obama abraça fãs na Califórnia. Mercado o acusa de ‘populismo’
Foto: Pablo Martinez Monsivais/AP

Grandes fundos de investimento dos Estados Unidos que financiaram a campanha do presidente Barack Obama em 2008 e a de outros políticos democratas mudaram de lado e agora passam a apoiar os republicanos, segundo um levantamento feito pelo “Wall Street Journal”.

Administradores de fundos de “hedge” doaram quase US$ 12 milhões para candidatos do Partido Democrata em 2008 e apenas US$ 7 milhões para membros do Partido Republicano. Em 2010, as doações para os democratas despencaram, para menos de US$ 5 milhões, enquanto o financiamento para os republicanos saltaram para US$ 13 milhões.

Um infográfico disponível no site do jornal deixa claro essa mudança de lado de grandes financiadores de campanha. O fundo Third Point, que de 2004 a 2008 praticamente não fazia doações a republicanos, apenas a democratas, destinou quase US$ 500 mil à oposição em 2010 e apenas US$ 8 mil a políticos do partido de Obama.

O caso mais gritante é o do administrador de fundo SAC Capital Advisors, que doou meio milhão de dólares aos democratas em 2008 e menos de US$ 200 mil aos republicanos. Em 2010, o partido do presidente não recebeu nem US$ 100 mil desta fonte, enquanto a oposição levou US$ 29 milhões.

‘Ataques populistas’

Os administradores de grandes fundos reclamam que Obama estaria praticando “ataques populistas” contra Wall Street. Seu partido defende aumento de impostos sobre o setor financeiro.

Um lobista desse segmento diz abertamente o motivo da mudança: “Fundos de ‘hedge’ bancaram a eleição dos democratas em 2006 e 2008, e as mesmas pessoas que eles ajudaram a colocar no poder viraram as costas e os prejudicaram”.

Leia a reportagem no site do “Wall Street Journal” (em inglês)

Veja infográfico com dados sobre grandes financiadores dos EUA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.