As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Google quer aumentar equipe no Brasil e comprar empresas

Após perder seu principal executivo para o Facebook, Google tenta reagir

Carla Miranda

25 de fevereiro de 2011 | 12h35

Após perder para o Facebook seu principal executivo brasileiro, o Google anuncia aos quatro ventos que vai colocar mais dinheiro em seu escritório no País.

Em notícia publicada no jornal “El País”, enviada ao Radar Econômico pelo colaborador Alcides Leite*, o vice-presidente do Google na América Latina, Dennis Woodside, disse que quer contratar engenheiros, executivos de negócios e de vendas e especialistas em tecnologia. Hoje, a companhia tem 250 funcionários no País. Ele afirmou, ainda, que quer “investir em empresas locais”.

“A empresa quer aproveitar a boa fase de adaptação tecnológica pela qual passa o Brasil”, disse Woodside.”Necessitamos ser mais agressivos na região”, acrescentou.

Na semana passada, o Facebook contratou o brasileiro Alexandre Hohagen, que foi presidente do Google no País e depois diretor na América Latina.

* Alcides Leite é professor de economia na Trevisan Escola de Negócios e inspetor-analista concursado do Banco Central. Autor de “Brasil: A trajetória de um país forte”. Fora do Brasil, a empresa perdeu funcionários também para empresas mais novas como o Twitter.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.