As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Governo grego quer cortar um quarto dos gastos com servidores

Governo propôe redução de gasto de 25% na folha de pagamento

Carla Miranda

23 de junho de 2011 | 17h10

O jornal espanhol “El País” detalhou nesta quinta-feira, 23, o plano de austeridade fiscal que o governo da Grécia enviou ao Parlamento.

O país precisa aprovar essas medidas como condição para receber a quinta parcela da ajuda financeira do Fundo Monetário Internacional e da União Europeia. O socorro, definido no ano passado, soma 110 bilhões de euros.

Veja algumas das medidas que o governo propôs ao Congresso, conforme relatou o diário “El País”:

. Até 2015, a Grécia deve cortar 25% dos gastos com funcionários, o que equivale ao salário de 150 mil servidores.

. A jornada de trabalho será elevada de 37,5 horas semanais para 40 horas, de modo que os funcionários trabalharão mais sem receber hora extra.

. O Ministério da Defesa cancelou encomendas no valor total de 830 milhões de euros.

. O governo aumentará a carga tributária de modo a aumentar a receita em 2,45 bilhões de euros neste ano, e outros 3,6 bilhões de 2012 até 2015. Haverá, por exemplo, taxas sobre moradias avaliadas em mais de 200 mil euros e também sobre carros de luxo, iates e até piscinas.

. Com privatizações, o governo espera uma receita de 50 bilhões de euros até 2015.

. O corte de benefícios sociais e pensões deve somar mais de 6 bilhões de euros em cinco anos.

Leia a reportagem no site do jornal “El País” (em espanhol)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.