As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Greve na Lufthansa gera caos aéreo com 800 cancelamentos

Cerca de 4.000 pilotos param; aeroportos alemães têm voos interrompidos

Carla Miranda

22 de fevereiro de 2010 | 13h16

A greve da companhia aérea alemã Lufthansa, iniciada nesta segunda-feira (22), já está causando cancelamento “massivo” de voos e gerando um “caos” aéreo, afirma o site internacional da revista local Der Spiegel. A previsão é que sejam suspensas 800 viagens por dia, um terço do total.

A Lufthansa, maior empresa aérea europeia, enfrenta nesta segunda-feira a maior greve da história da aviação alemã, com cerca de 4.000 pilotos parados. O “caos” (termo usado pela Spiegel) atinge os aeroportos de Berlim, Frankfurt, Munique, Hamburgo e Düsseldorf .

O site vê “pouca perspectiva” de que a greve se encerre antes de terça-feira (23). Os pilotos pedem garantia de emprego, pois temem os planos da empresa de cortar gastos com funcionários, substituindo os empregados da Alemanha por outros de subsidiárias estrangeiras da Lufthansa na Bélgica, Áustria e Itália.

Já no Reino Unido, a British Airways também pode enfrentar uma greve, segundo o site do jornal The Guardian. Uma pesquisa mostra que dois terços dos funcionários são a favor de parar; o resultado oficial da votação dos empregados será divulgado amanhã pelo sindicato. O motivo é o corte de gastos com funcionários.

Leia reportagem sobre a Lufthansa no site da Spiegel (em inglês)

Leia reportagem sobre a British Airways no Guardian (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.