As ilhas paradisíacas mais cobiçadas pelos mais ricos do mundo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

As ilhas paradisíacas mais cobiçadas pelos mais ricos do mundo

Boa notícia para os compradores: preços das ilhas de melhor qualidade caíram durante a crise e existem ótimas ofertas para quem tem US$ 30 milhões de patrimônio

Economia & Negócios

10 Fevereiro 2015 | 12h32

Ilha grega de Nissos Makri, no Mar Jônico, avaliada em US$ 15,4 milhões (Foto: NYT)

Ilha grega de Nissos Makri, no Mar Jônico, avaliada em US$ 15,4 milhões (Foto: NYT)

Kerry Hannon
THE NEW YORK TIMES

Pense no condomínio fechado ideal – nesse caso, um condomínio isolado pela água que o cerca.
As ilhas particulares representam uma parcela mínima do mercado imobiliário, mas estão se tornado cada vez mais o grande prêmio para compradores endinheirados que buscam privacidade e prestígio.

Essas foram as revelações do mais recente relatório Candy GPS, com foco nos hábitos de compra de indivíduos de alto poder aquisitivo – aqueles com patrimônio avaliado em US$ 30 milhões ou mais – em todo o mundo interessados em imóveis situados em ilhas.

Foram classificadas as 20 áreas mais procuradas em ilhas para investimentos imobiliários, incluindo ilhas particulares.

Bermuda ficou em primeiro lugar, e as Bahamas, Ilhas Virgens Britânicas e Antigua aparecem entre as cinco primeiras posições, em grande medida por causa de sua proximidade com os Estados Unidos, clima ameno e condições favoráveis aos negócios, de acordo com o relatório.

O leste e o oeste da costa da Flórida ficaram entre as 10 posições mais altas da classificação, publicada no semestre passado pela consultoria imobiliária internacional Savills e o escritório de design Candy & Candy, em parceria com Deutsche Asset & Wealth Management.

“A ideia de ser dono de uma ilha é romântica, sexy – não há melhor forma de fazer uma entrada triunfal na própria casa”, disse Kathleen Peddicord, editora do boletim Live and Invest Overseas e autora de How to Buy Real Estate Overseas.

Os compradores interessados nesse estilo de vida estão provavelmente em ascensão, unindo-se às fileiras de conhecidos proprietários de ilhas como Lawrence J. Ellison, Richard Branson e David Copperfield.

 Buck Island, nas Ilhas Virgens Britânicas: entre as cico mais cobiçadas no mundo (NYT)

Buck Island, nas Ilhas Virgens Britânicas: entre as cinco mais cobiçadas do mundo (NYT)

“Os 10 anos mais recentes foram marcados pelo investimento em propriedades urbanas de alto padrão”, disse a diretora de pesquisas globais da Savills, Yolande Barnes. “Os próximos 10 anos serão marcados por um crescente interesse nos investimentos imobiliários em ilhas e no estilo de vida que os acompanha.”

Ela acrescentou: “Para os mais ricos do mundo, o maior dos feitos é ser dono daquilo que é raro e exclusivo, de modo que uma propriedade em ilhas é o complemento perfeito para um apartamento de luxo numa das cidades mais procuradas do mundo”.

A população global de pessoas com mais de US$ 30 milhões em bens chegou a quase 200 mil pessoas em 2013, e as previsões apontam crescimento de 22% até 2018, de acordo com a Savills, abastecendo assim a demanda por imóveis extraordinários, disse Yolande.

“O maior grupo de compradores é formado por aqueles que ganharam muito dinheiro e desejam uma ilha particular que seja prática, compartilhando-a com amigos e parentes”, disse Charles Weston-Baker, diretor do departamento residencial internacional da Savills em Londres. A ideia é “ter seu próprio reino”.

Ilha do Gato, nas Bahamas: região preferida pelos milionários (Divulgação)

Cat Island, nas Bahamas: região preferida pelos milionários (Divulgação)

A exclusividade é parte do atrativo. “Há apenas cerca de 2 mil ilhas de boa qualidade no mundo”, disse Farhad Vladi, presidente da Vladi Private Islands, corretor de ilhas que trabalha no ramo há mais de quatro décadas.

“São consideras de qualidade as ilhas localizadas perto da costa, em regiões de estabilidade política, com autorização para construções, potencial para acrescentar serviços e infraestrutura, e direitos de propriedade garantidos”, disse ele.

Os potenciais compradores precisam se certificar de estarem comprando um título de propriedade livre, que garante a posse da terra, e não um título de usufruto, disse Vladi.

Os alvarás permitindo a construção também são um pré-requisito. E, para muitos compradores, é fundamental saber que um médico poderá ser encontrado em questão de 90 minutos, no caso de uma eventualidade, disse ele.

Ilhas Bermuda: região está entre as cinco mais cobiçadas pelos milionários (Divulgação)

Ilhas Bermuda: região está entre as cinco mais cobiçadas pelos milionários (Divulgação)

Tais condições fazem com que o número de propriedades em oferta seja limitado. Vladi estimou que haja 500 ilhas no mercado. A maioria delas custa entre US$ 1 milhão e US$ 10 milhões.
“Alguns lugares chegam ao preço de US$ 60 milhões, mas, em geral, o teto são os US$ 30 milhões, a não ser em casos únicos”, disse Vladi.

A maioria das vendas fica abaixo de US$ 5 milhões, disse Chris Krolow, diretor executivo da Private Islands, firma de Toronto que compra, vende e aluga ilhas particulares em todo o mundo por meio do seu site, boletim e revista.

“Num dia de bom movimento, recebemos cerca de 100 solicitações de compradores interessados em ilhas, mas a triagem é feita rapidamente”, disse ele.

Ilhas Antigua:  entre as cinco regiões preferidas pelos milionários (Divulgação)

Ilhas Antigua: entre as cinco regiões preferidas pelos milionários (Divulgação)

“A maioria dos potenciais compradores de ilhas é formada por entusiastas da navegação”, disse Krolow. “Uma das primeiras perguntas que faço aos interessados é, ‘Que tipo de barco você tem?’ Se a pessoa não possuir um barco, dificilmente comprará uma ilha.” Aqueles que vão adiante com a compra costumam ter “laços de algum tipo com a região. Devem ter passeado de barco pela costa e visto a ilha”, disse ele.

“Procuram algo fora da costa para mostrar aos amigos, e querem uma agradável casa de hóspedes com vista maravilhosa.” Boa notícia para os compradores: no mercado das ilhas de qualidade, os preços caíram durante a crise financeira mundial, quando as compras extravagantes de todo tipo foram contidas, de acordo com o relatório da Candy./Tradução de Augusto Calil

Mais conteúdo sobre:

Luxo