As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jornalista do Wall St. Journal vê risco de otimismo demais

Correspondente fala do Brasil, da economia e do empresário Rupert Murdoch

Carla Miranda

28 de abril de 2010 | 15h21

O correspondente do Wall Street Journal no Brasil, o norte-americano Paulo Prada, disse em entrevista ao blog Radar Econômico que considera positivo o atual momento do País, mas observa que, em situações como esta, “sempre existe o risco de otimismo exagerado e [da idéia de] que os problemas vão se solucionar sozinhos”.

Ele é o autor da mais recente reportagem especial do Wall Street Journal sobre o Brasil que tinha como título “Para o País do futuro, o amanhã chegou”. Há quatro meses em São Paulo como correspondente do Journal, ele dá sinal de como será sua cobertura por aqui: “Não dá para falar das promessas sem falar das coisas que podem estragar esse bom momento”.

Em entrevista ao blog Radar Econômico, Prada fala sobre o Brasil, a economia, o jornalismo e as mudanças no Wall Street Journal já implantadas pelo novo dono do jornal, o magnata das comunicações Rupert Murdoch.

Assista ao vídeo da entrevista, a segunda de uma série de conversas com correspondentes da imprensa estrangeira no Brasil. A primeira foi com o jornalista Jonathan Wheatley, do Financial Times.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.