As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Juros no Brasil animam estrangeiros, diz Wall Street Journal

Coluna diária sobre câmbio cita Selic como 2º fator a mexer com mercados hoje

Carla Miranda

29 de abril de 2010 | 11h01

henrique_meirelles_ae_dida_sampaio_14042010.jpg
Meirelles, presidente do BC, em depoimento à CPI da dívida
(Foto: Dida Sampaio/AE – 14/042010)

A coluna diária sobre câmbio do site do Wall Street Journal cita nesta quinta-feira, 29, a elevação da taxa básica de juros no Brasil, a Selic, como um dos principais fatores a animarem os investidores internacionais no dia, depois da esperança de que a ajuda à Grécia se concretize.

“O aumento da taxa básica de juros no Brasil para prevenir o crescimento econômico de um superaquecimento ajudou a melhorar o clima entre investidores”, afirma o texto no segundo parágrafo.

O jornal britânico Financial Times também deu repercussão à decisão do Banco Central do Brasil. “A economia brasileira emergiu da crise muito mais rapidamente do que o esperado, depois de uma curta recessão no ano passado. […] A economia voltou a um crescimento vigoroso liderado por forte demanda doméstica apoiada por aumento do emprego e dos salários”, diz o FT.

O diário londrino cita a crítica da Confederação Nacional da Indústria, de que “a decisão superestima a alta da inflação”, mas acrescenta que “muitos economistas disseram que o BC tinha pouca alternativa”.

Leia a análise do Wall Street Journal (em inglês)

Veja a reportagem do Financial Times (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.