As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Justiça traz ao Brasil uma ação envolvendo Madoff

Banco Santander aplicou dinheiro de cliente em fundo do investidor, diz jornal

Carla Miranda

21 de julho de 2010 | 10h39

Atualizado às 10h56

madoff_reuters_shannon_stapleton_12032009.JPG
Madoff (foto: Shannon Stapleton/Reuters)

Uma ação judicial envolvendo o caso Bernard Madoff, uma das maiores fraudes da história do mercado financeiro norte-americano, será julgada no Brasil.

Segundo o jornal Valor Econômico, que afirma ter tido acesso a documentos do caso, o Tribunal de Justiça de São Paulo transferiu para o País uma ação de cobrança de prejuízos financeiros realizados em Miami pelo Santander do Brasil,

O médico Munir Saab, falecido em 2004, foi procurado pelo seu banco em 2002 em Curitiba, onde morava. Com o argumento de fugir do chamado “risco Lula” (como era chamado o risco de o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva ter insucesso na política econômica), o Santander sugeriu que ele fizesse uma aplicação conservadora em fundos dos Estados Unidos com foco em ações de empresas norte-americanas, conta o jornal.

O cliente aceitou a proposta, e o banco colocou US$ 648 mil no fundo Optimal, com sede em Genebra, gerido por Madoff. Em fevereiro de 2009, depois de algumas resistências do Santander em apresentar o extrato, diz o jornal, os herdeiros receberam a notícia de que o saldo estava em apenas US$ 141 mil, sendo que a proposta era de aplicação em um fundo conservador.

O Santander foi o banco comercial mais exposto à fraude de Madoff, tendo aportado 2,33 bilhões de euros de seus clientes em fundos do megainvestidor; 70% dos afetados moram na América Latina. O banco ofereceu fechou acordo com 95% dos seus 4.000 clientes atingidos para compensar as perdas.

Leia a reportagem no site do Valor Econômico (restrita a assinantes)

Entenda o esquema de pirâmide financeira de Madoff

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.