As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mídia internacional noticia ataques a sites brasileiros

'Wall Street Journal', da Nasdaq e da Xinhua registraram a informação

Carla Miranda

24 de junho de 2011 | 16h27

A notícia de ataques a sites do governo brasileiro foi registrada em alguns dos principais sites noticiosos do mundo, desde o do jornal norte-americano “The Wall Street Journal” até o da agência chinesa Xinhua.

O “Journal” diz ter conversado com um especialista ligado ao governo segundo o qual os hackers teriam usado uma técnica em que computadores “bombardeiam” determinado site  com bilhões de acessos, até que a página saia do ar. No entanto, o governo brasileiro ainda não sabe, segundo o “Journal”, como os invasores conseguiram colocar sua mensagem no site do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).


SAIBA MAIS:
Site do IBGE volta a funcionar após invasão
Grupo valoriza exposição na mídia, diz jornal
Organização mira sites de prefeituras do País
Grupo hacker assume ataque a site da Petrobrás

A Xinhua, após noticiar o ataque ao site presidencial na quarta-feira, acrescentou que o Brasil tem sofrido “frequentes ciberataques recentemente”, como ocorreu com um banco de dados do Exército do País.

A agência Reuters despachou em seu serviço internacional a notícia dos ataques. O veículo de comunicação passou a ideia de que os autores da invasão ao site do IBGE fazem questão de se diferenciar de grupos que atingiram outras páginas. “Não há espaço para grupos sem uma ideologia como LulzSec ou Anonymous”. O Fail Shell, que entrou no site do IBGE, afirma ser um grupo nacionalista, que quer melhorar o Brasil.

O blog Bric Breaker, da revista “Forbes”, afirma que uma “nova campanha do grupo LulzSec para roubar dados do governo”, no Brasil e nos EUA, dá sinal de que “movimentos mais ousados podem estar por vir”.

O site da Nasdaq, a bolsa de valores de Nova York que reúne empresas de tecnologia, noticiou a invasão dos sites do IBGE, do Senado, do Ministério dos Esportes e da Receita Federal.

O Christian Science Monitor avalia que as invasões a sites oficiais mostram que a América Latina está despreparada para ciberataques. O grupo denominado Anonnymous, diz o “Monitor”, assumiu a autoria de um ataque que teria derrubado o site do Senado da Colômbia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.