As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Montadoras europeias acusam Vale de formar oligopólio

Indústria automobilística entra na disputa pelo preço do minério de ferro

Carla Miranda

31 de março de 2010 | 18h24

A Acea, associação que representa montadoras de carros e caminhões na Europa, acusou as três maiores mineradoras do mundo – a Vale, a Rio Tinto e a BHP Billiton – de oligopólio, informa o site do jornal britânico Financial Times.

Com isso, a indústria automobilística une-se às siderúrgicas – que têm o minério de ferro como sua principal matéria-prima – na disputa envolvendo o preço do minério de ferro. Também se juntaram ao coro empresas de construção civil, reclamando que seus produtos se tornarão mais caros.

VALE DOBRA PREÇO DO MINÉRIO
 Entenda

Ontem, a Vale e a BHP Billiton haviam conseguido dobrar o preço do minério de ferro a ser vendido para siderúrgicas asiáticas. Para isso, elas acabaram com uma tradição de quase meio século. Desde os anos 1960, o preço dessa matéria-prima era negociado uma vez por ano. Agora, ele passou a ser definido trimestralmente, o que levou as siderúrgicas asiáticas a aceitarem que o preço do minério dobrasse.

Em resposta, as siderúrgicas da Europa, que não aceitaram o aumento de 100% no produto, reclamaram à Comissão Europeia de abuso de preços.

“Há fortes indicações de coordenação ilícita de aumento de preços e de [mudança de] modelos de preços, além de pressão para que produtores de aço aceitem essas alterações”, disse a Eurofer (associação de siderúrgicas europeias).

“Um aumento de 100% no minério de ferro é um insulto”, disse o presidente da Eurofer, Gordon Moffat, como relatou o Financial Times.

Leia a reportagem no site do Financial Times (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.