As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nos EUA, investidores perdem dinheiro ao aplicar em renda fixa

Carla Miranda

26 de dezembro de 2009 | 18h46

Os pequenos investidores dos Estados Unidos, especialmente os aposentados que vivem de renda, estão sofrendo para não perder dinheiro, num momento em que o país mantém sua taxa básica de juros no patamar mais baixo de sua história (entre 0% e 0,25% ao ano), informa reportagem do jornal The New York Times.

Descontadas as taxas bancárias e a inflação, as aplicações de renda fixa têm apresentado resultado negativo. “Milhões de americanos estão pagando um alto preço para pôr o dinheiro em um lugar seguro”, diz o jornal. Tanto os papéis emitidos pelos bancos (equivalentes ao CDB no Brasil) quanto os títulos do Tesouro dos EUA estão levando os poupadores a perder dinheiro.

A aplicação do Citibank, nos EUA, que oferece o maior rendimento, segundo o jornal, paga 1,01% ao ano para o aplicador. Títulos do Tesouro norte-americano de um e dois anos dão entre 0,4% e 0,89% ao ano.

“O que os cidadãos não entendem é que uma parte significativa do plano do governo para ajudar o sistema financeiro e a economia consiste em não pagar nada aos poupadores e permitir que as instituições financeiras afetadas ganhem um spread alto e garantido”, afirma ao NYT o economista William Gross, executivo da Pimco, empresa que gerencia investimentos. “Isso é o capitalismo, eu acho, mas não deve ser aplaudido”, diz o especialista.

Gross diz que teve que ler seu relatório mensal duas vezes porque não conseguia acreditar que a linha “yeld on cash” (termo em inglês que pode ser traduzido como “retorno”) apontava um ganho de apenas 0,01%. Com essa taxa, o investidor levaria 6.932 anos para dobrar sua aplicação, calcula Gross.

Para desespero dos norte-americanos, os investimentos de alto risco também não têm sido recomendados. “Ninguém deve pôr em risco suas reservas básicas”, aconselha Katie Nixon, da instituição financeira Northern Trust. “As pessoas estão pagando para ter proteção e segurança”, resume.

Diante da situação, algumas pessoas estão recorrendo a investimentos ligados a hipotecas, ainda que a reputação desse tipo de investimento esteja em xeque. Mas, a julgar pelas declarações dos especialistas ouvidos pela reportagem do NYT, a situação só vai ficar mais tranquila quando a taxa de juros dos EUA subir um pouco. Para Gross, em abril de 2011 ela deve atingir 1,25% ao ano.

Clique para ler o texto original do NYT na íntegra, em inglês

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.