As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pai de Bill Gates defende taxa sobre renda dos ricos

Ele quer que Estado cobre 9% sobre casais com renda de US$ 1 milhão por ano

Carla Miranda

23 de abril de 2010 | 15h39

Atualizado às 16h37

bill_gates_e_pai_brian_snyder_reuters_07062007_.jpg
Bill Gates e seu pai em evento na Universidade Harvard (Brian Snyder/Reuters)

William H. Gates, pai do bilionário norte-americano Bill Gates, tem feito lobby dentro do Estado de Washington, nos Estados Unidos, pela taxação da renda dos ricos, noticia o site do jornal local The Seattle Times.

Segundo a reportagem, Bill Gates Senior, como é conhecido, está liderando o que chama de “Iniciativa 1077”. A proposta é criar uma taxa de 5% sobre a renda de casais que ganham US$ 400 mil anuais e indivíduos com ganhos superiores a US$ 200 mil.

O site do Wall Street Journal acrescenta que Gates Sr. também defende uma taxa de 9% para casais com renda igual ou maior que US$ 1 milhão por ano e indivíduos que ganham de US$ 500 mil para cima. 

Ele espera aprovar o projeto até novembro. O argumento é de que o sistema de taxação é “injusto”, na sua opinião. Gates Sr. propõe, ainda, um corte de 20% na taxa sobre a propriedade, que seria compensado por um aumento na taxa sobre negócios e empregos, para US$ 4.800.

Segundo a revista Forbes, Bill Gates, fundador da Microsoft, é atualmente o segundo homem mais rico do mundo, com uma fortuna de US$ 53 bilhões – bem perto, aliás, do primeiro do ranking, o mexicano Carlos Slim, magnata das telecomunicações, com um patrimônio de US$ 53,5 bilhões.

Leia a notícia no site do jornal The Seattle Times (em inglês)

Veja comentário no site do Wall Street Journal (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.