As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pequena empresa vira alvo preferido de hackers nos EUA

No ano passado, de todos os ataques virtuais, 63% atingiram companhias menores

Carla Miranda

21 de julho de 2011 | 10h13

Uma pesquisa divulgada pelo “Wall Street Journal” mostra que as pequenas empresas se tornaram, no ano passado, o alvo preferido de “hackers” (palavra usada pelo jornal).

Em 2009, de todos os ataques virtuais a empresas nos Estados Unidos, apenas 27% ocorreram em empresas com cem funcionários ou menos. Em 2010, essa proporção pulou para 63%. Os dados são de um levantamento do serviço secreto americano e da Verizon Communications.

Segundo a pesquisa, o número de crimes digitais registrados contra empresas, grandes e pequenas, cresceu quintuplicou, passando de 141 para 761. No caso das companhias com cem funcionários ou menos, o número multiplicou por 12, de 38 para 479.

O jornal conta a história do empresário Joe Angelastri, dono de duas lojas na região de Chicago. Criminosos invadiram o software usado no caixa da empresa e enviaram números do cartão de crédito dos clientes para a Rússia. Ele teve que pagar uma investigação que lhe custou US$ 22 mil.

Leia a reportagem no site do “Wall Street Journal” (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.