As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Remédio mais caro do mundo custa US$ 409 mil por ano

Quatro drogas que combatem doenças raras custam mais de US$ 350 mil

Carla Miranda

22 de fevereiro de 2010 | 13h36

O site da revista norte-americana Forbes publicou nesta segunda-feira (22) a lista dos remédios mais caros do mundo, após calcular quanto cada paciente gasta em média por ano.

No topo do ranking está o Soliris, da farmacêutica Alexion, ao preço de US$ 409,5 mil por ano. A droga é usada para tratar uma rara disfunção, a PNH (Paroxysymal Nocturnal Hemoglobinuria), em que o sistema imunológico destrói glóbulos vermelhos. Cerca de 8.000 norte-americanos têm a doença.

Segundo a Forbes, quanto menos pessoas são atingidas por uma doença, mais caros são os respectivos remédios.

Veja a lista das drogas mais caras (em gastos médios anuais):

1. Soliris, da Alexion: US$ 409,5 mil – combate doença rara no sistema imunológico

2. Elaprase, da Shire: US$ 375 mil – trata a ultra-rara Síndrome de Hunter, uma disfunção do metabolismo que atinge 500 norte-americanos;

3. Naglazyme, da BioMarin: US$ 365 mil – trata de outra rara doença metabólica

4. Cinryze, da Viropharma: US$ 350 mil – previne um perigoso inchaço na pele

Leia a reportagem completa no site da Forbes (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.