As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Siderúrgicas europeias devem repassar a clientes alta do minério

Preço da matéria-prima deve subir cerca de 90%, segundo Credit Suisse

Carla Miranda

19 de abril de 2010 | 14h32

As siderúrgicas européias estão procurando formas de manter a margem de lucro mesmo com o aumento do preço do minério de ferro e o mais provável é que elas repassem ao consumidor a alta do custo, afirma reportagem do Wall Street Journal.

As maiores mineradoras do mundo – a Vale, a BHP Billiton e a Rio Tinto – conseguiram dobrar o preço do minério vendido a siderúrgicas asiáticas, após uma revisão histórica de um modelo de negociação que era adotado desde a década de 1960. Os preços que eram negociados anualmente, passaram a ser definidos trimestralmente, por pressão das mineradoras.

Analistas do Credit Suisse, segundo o WSJ, preveem uma alta de cerca de 90% dos preços do minério. “O aumento do custo da matéria-prima [no caso, o minério de ferro] e os efeitos nas margens das siderúrgicas provavelmente serão divulgados quando as empresas  anunciaram seus resultados do primeiro trimestre de 2010, no fim deste mês e início do próximo”, diz o jornal.

Leia a reportagem no site do Wall Street Journal (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.