Startup de insetos comestíveis ganha US$ 1 mi de Bill Clinton

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Startup de insetos comestíveis ganha US$ 1 mi de Bill Clinton

Empresa processa de larvas e insetos para diminuir fome em comunidades da Ásia e da África

Gustavo Santos Ferreira

24 de setembro de 2013 | 17h24

Estudantes de Negócios da Universidade McGill, no Canadá, ficaram com o Prêmio Hult deste ano: US$ 1 milhão para financiamento de pesquisas – mostra o Telegraph. Fundadores da Aspire Foods, startup processadora de larvas e insetos, têm planos de diminuir a fome em comunidades carentes da Ásia e da África.

“Se eu dissesse há 60 dias que daria este prêmio para quem conseguisse processar e vender insetos comestíveis, ririam de mim”, disse Clinton na cerimônia de entrega.

Pelos cálculos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês), 2 bilhões de pessoas já comem insetos no planeta. A proteína obtida a partir desses animais é bem mais barata que a bovina. Mas o desconhecimento e o asco travam possível ritmo de produção em série.

Clinton. “Há 60 dias, ririam de mim se revelasse os vencedores’

Enquanto se gasta 8kg de ração para gerar 1kg de carne de boi, bastam apenas 2kg de ração para gerar 1kg de massa de insetos ou larvas. Fora isso, a emissão de gases causadores do efeito estufa é bem inferior no caso de insetos e larvas – bem como a reprodução é bem mais acelerada.

O Prêmio Hult é uma parceria entre Hult International Business School e Clinton Global Initiative, instituto do ex-presidente americano.

Mosca na sopa. 2 bilhões de pessoas já comem insetos no mundo

As pesquisas avaliadas anualmente no Prêmio Hult tentam resolver questões sociais graves, entre a fome, a sede, a violência e a falta de acesso a educação.

A edição deste ano teve mais cinco finalistas: a Reel Gardening, produtora de grãos resistentes a quaisquer climas; a SokoText, que desenvolveu projetos de produção agrícola na África; a Origin, que tenta modernizar a agricultura familiar na Índia; a Poshnam, com projeto de diminuir o desperdício de 1 bilhão de toneladas de alimentos em todo o mundo; e a Pulso, que inventou nova tecnologia de comércio eletrônico para microagricultores sem contas em banco.

Tudo o que sabemos sobre:

Fome; Bill Clinton

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: