As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

União Europeia propõe perdão de metade da dívida grega

Líderes chegaram a uma proposta conjunta, mas precisam acertar com os bancos

Carla Miranda

26 de outubro de 2011 | 17h42

Os líderes da União Europeia chegaram a um acordo para reduzir o endividamento da Grécia em 50%, mas ainda não fecharam a proposta junto aos investidores privados, informam sites internacionais.

A proposta é que o valor de face dos títulos que estão nas mãos dos bancos, hoje de 205 bilhões de euros no total, seja cortado pela metade, explica o “Wall Street Journal”.

O site “El País” relata que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, comprometeram-se a negociar diretamente com os bancos o perdão da dívida.

A agência Bloomberg acrescenta que Sarkozy vai telefonar para o presidente da China, Hu Jintao, para discutir a possibilidade de o país asiático contribuir com o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, instituído para salvar bancos ou países problemáticos. A agência disse ter obtido a informação com uma pessoa próxima à negociação.

O britânico “Financial Times” noticia que a zona do euro defende um plano que, se tiver a adesão dos bancos, reduzirá o endividamento da Grécia em um terço até 2013. Atualmente, a projeção é que a dívida grega chegue a 180% do PIB (produto interno bruto) do país daqui a dois anos. Com o plano, a proporção cairia em um terço, para 120%.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: