As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Falha de segurança no Twitter afeta 100 mil, diz consultoria

Número pode aumentar conforme os internautas usam o site de microblogs

Carla Miranda

21 de setembro de 2010 | 14h53

Em poucas horas, pelo menos 100 mil pessoas foram atingidas pela falha de segurança no sistema de microblogs Twitter, segundo estimativa da consultoria britânica Sophos. O dado foi noticiado pela agência de informações “Bloomberg“, no começo da tarde. O Twitter do Estadão também foi afetado.

Na manhã desta terça-feira, um vírus espalhou-se pelo Twitter. Quando um usuário passa a seta do mouse por cima de determinado link, ele “retuita” (encaminha a terceiros) uma mensagem e vê aparecer em sua tela um aviso de erro. Esses links infectados vão para diversos sites, muitas vezes pornográficos (saiba mais no “Link“).

A ex-primeira-dama do Reino Unido Sarah Brown, mulher de Gordon Brown, por exemplo, enviou (não intencionalmente) uma mensagem com um link para um site pornô, como relatou uma reportagem da revista PC World online. Sarah Brown tem mais de 1 milhão de seguidores em seu perfil no microblog.

Devido às características do Twitter, em que um usuário pode repassar a terceiros as mensagens que lê, “esse problema se espalha amplamente; é como se alguém jogasse gás no fogo”, afirmou à “Bloomberg” o consultor Graham Cluley, da Sophos.  Como a estimativa de 100 mil afetados foi feita no começo da tarde, o número pode ter aumentado.

Alguém encontrou uma brecha no Twitter que permitia inserir códigos na liguagem JavaScript, explica Martin Robbins, colunista do site britânico “The Guardian“. A Sophos publicou no YouTube um vídeo explicando o problema (assista abaixo, em inglês).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.