Aluguel cresce pelo terceiro mês consecutivo, aponta pesquisa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aluguel cresce pelo terceiro mês consecutivo, aponta pesquisa

Preço médio de aluguel em 80% dos bairros da capital paulista giram entre R$ 1.400,00 e R$ 3.250,00 mensais

blogs

22 Setembro 2018 | 06h25

Vila Olímpia é o bairro que registrou aluguel mais caro em agosto. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

O mês de agosto de 2018 teve aumento de 0,7% no valor médio de locação residencial. O preço do aluguel de um apartamento padrão, de 65 metros quadrados, com 2 dormitórios e 1 vaga de garagem ficou em torno de R$ 1.734,00 no período. É o terceiro mês consecutivo de alta no custo para alugar na capital. Os dados são do Index SP, levantamento mensal do portal Imovelweb.

O estudo apontou, também, que 80% dos bairros em São Paulo têm custo médio de locação entre R$ 1.400,00 e R$ 3.250,00 mensais. No ranking das localidades mais caras para aluguel ficaram Vila Olímpia (R$ 4.601,00), Itaim Bibi (R$ 4.566,00) e Cidade Monções (R$ 4.451,00). No fim da lista, estão: Jardim São Savério (R$ 1.185,00), Jardim Cláudia (R$ 1.183,00) e Cidade Líder (R$ 1.162,00).

Venda. Em São Paulo, o preço de metro quadrado para venda residencial teve retração de 0,2%. O valor médio na cidade ficou em R$ 5.966,00/m², mesmo nível de 12 meses atrás. Um apartamento padrão, de 2 dormitórios e 65 metros quadrados, tem preço médio de R$ 390 mil. Considerando a variação da inflação (IPCA-15), os preços caíram 4,3% no período de 12 meses.

Os bairros mais caros são Ibirapuera (R$ 19.248,00/m²), Jardim Europa (R$ 17.928,00/m²) e Vila Nova Conceição (R$ 16.850,00/m²). Guaianases (R$ 3.428,00/m²), Conjunto Residencial José Bonifácio (R$ 3.155,00/m²) e Cidade Tiradentes (R$ 2.172,00/m²) lideram entre os mais baratos.

Rentabilidade. Em agosto de 2018, a rentabilidade imobiliária (relação entre o aluguel anual e o preço de compra de um imóvel) superou a poupança, pelo segundo mês consecutivo. A poupança rendeu 5,1%, e a rentabilidade 5,3%. Deste modo, são necessários 18 anos de aluguel para recuperar o gasto com a compra, período 3,7% menor que há doze meses.

Para quem deseja investir na capital, os bairros mais rentáveis são: Chácara Santo Antônio (8,1%), Paraíso (8%) e Raposo Tavares (7,3%). Entre os piores colocados, estão Parque São Jorge e Boaçava (3,9%), Vila Maria (3,7%) e Vila Maria Alta, Moinho Velho e Vila Paulista (3,5%).