“Eu gosto de passear pelo Morumbi”

“Eu gosto de passear pelo Morumbi”

Claudio Marques

27 de abril de 2014 | 10h09


A publicitária Thaissa Costa, de 25 anos, é natural de Belém (Pará), está em São Paulo desde 2011 e sua primeira residência na cidade foi no Morumbi. “Já gostei do bairro logo de cara”, conta. Desde então, ela morou por dois anos no Sumarezinho, e há cerca de um ano está de volta ao Morumbi. “Moro com o meu namorado, que tem um apartamento aqui e adoro este sossego.”

De acordo com ela, o namorado, Daniel, comprou o imóvel há seis anos. Ele trabalhava no Brooklin e encontrou no Morumbi a melhor relação custo-benefício.

Thaissa e Daniel. Compra de novo apartamento no Morumbi ( Robson Fernandjes/ESTADÃO)

Entre os encantos do bairro, a publicitária destaca a característica predominantemente residencial, as ruas tranquilas, sem muito movimento de carros e de bares, mesmo nas proximidades de avenidas movimentadas e congestionadas como a Giovanni Gronchi e a Doutor Guilherme Dumont Villares.

‘Interior’. No ponto onde reside, Thaissa diz que há paz de uma cidade do interior. “Eu ainda consigo passear com cachorro pela minha rua e por outras próximas daqui”, completa.

A questão da segurança e da falta de transporte público são os destaques negativos apontados pela publicitária. Em relação à infraestrutura da região, Thaissa afirma que há comércio, serviços e um hipermercado a duas quadras do seu edifício. “Eu gosto de passear pelo bairro, conhecer alternativas de caminhos, ver as mansões, mas não fazemos muito isso a noite, temos medo.”

Durante um dos passeios pelo bairro, Thaissa e Daniel decidiram entrar em um estande de venda de um empreendimento na rua Doutor Luiz Migliano. “Entramos para ver, sem nenhuma pretensão e saímos de lá com um apartamento comprado”, conta a publicitária.

VEJA TAMBÉM:  Verde e preço são destaques do Morumbi

O novo imóvel será entregue em 2016, mas é maior do que o atual e atenderá às necessidades do casal. “Há vista para uma reserva florestal que poderei ver da minha janela.”

Oferta x público. A Marques Construtora e Incorporadora está no mercado há 35 anos e seu foco é a região do Morumbi. “Investimos em uma região que cresce, que tem demanda de terreno e custo atrativo do metro quadrado”, diz o gerente de marketing e vendas, Vitor Marques.

De acordo com o executivo, aproximadamente 80% dos empreendimentos da companhia são voltados para um público com renda mensal familiar que varia entre R$ 5 mil e R$ 10 mil e que está adquirindo o seu primeiro imóvel.
Os demais 20% têm renda mensal familiar entre R$ 15 mil e R$ 20 mil e quer um apartamento maior, de quatro dormitórios, com tamanho médio de 130 m².

Em 2013, a construtora lançou quatro empreendimentos, totalizando 675 apartamentos e R$ 180 milhões em valor geral de vendas (VGV). O preço médio do metro quadrado é R$ 6,5 mil, dentro da média de mercado.

“Tem oferta e público interessado no bairro do Morumbi e o preço do metro quadrado ajuda na comercialização dos imóveis. A chegada do metrô e das novas pontes na Marginal Pinheiros vão melhorar muito a região e até valorizar o preço do metro quadrado do bairro”, acredita Marques.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.