Gasto com melhorias pode aumentar liquidez

Gasto com melhorias pode aumentar liquidez

Imóveis são entregues com acabamento básico pelas construtoras

Claudio Marques

22 de julho de 2014 | 12h17

Proprietários de salas comerciais devem reservar recursos para melhorias (Divulgação)

GUSTAVO COLTRI

Os imóveis adquiridos na planta são entregues com acabamentos básicos por parte das incorporadoras, por isso são inviáveis para o pleno uso assim que são repassados para os proprietários. E, em bens de investimento, essa crueza pode causar um problema de liquidez.

As salas comerciais colocadas para locação ou venda sem uma infraestrutura que facilite a rápida utilização por parte dos locatários tendem a ser menos procuradas, de acordo com profissionais do mercado imobiliário. Reservar um recurso extas para a realização de reformas iniciais nos conjuntos é indicado pelo diretor geral de terceiros da Coelho da Fonseca, Fernando Sita. “Se o proprietário colocar infraestrutura para ar-condicionado no imóvel, uma iluminação bacana, pintar as paredes com cores neutras e preparar o piso do escritório, a locação será facilitada”, diz.

Empresas como a First Arquitetura atuam focadas nessas primeiras intervenções. De acordo com a arquiteta Débora Dalanezi, sócia fundadora da companhia, as salas comerciais ficam em boa condição para uso quando contam com piso elevado, infraestruturas elétrica e de ar-condicionado, luminárias, pintura e forro no teto – de gesso ou com placas modulares. Um conjunto básico de kits com a opção do teto modular, que é mais barata, custa cerca de R$ 500 por metro quadrado, de acordo com ela.

Nas primeiras obras, Débora diz que também é importante deixar espaço para a individualidade dos locatários. “Muitos proprietários não colocam revestimento nos pisos porque cada empresa tem uma necessidade”, diz. Se o usuário já for conhecido, no entanto, os investidores podem oferecer até divisórias nos escritórios.

A vantagem das companhias de arquitetura especializadas nesses projetos mais básicos de acabamento em relação aos tradicionais é o custo. Débora, que também tem um estúdio para trabalhos personalizados, explica que normalmente os arquitetos apenas indicam fornecedores e acompanham a execução dos serviços. Já empresas como a First lideram todo o processo, são as próprias fornecedoras do serviço. “Aqui, eu ganho na escala porque faço vários imóveis de uma só vez. Então tenho melhores condições para negociar os preços”, diz.

VEJA TAMBÉM: Excesso de oferta de salas comerciais prejudica investidores

 

Tudo o que sabemos sobre:

reformasala comercial

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.