Moema triplica serviços em 8 anos, mostra pesquisa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moema triplica serviços em 8 anos, mostra pesquisa

Levantamento aponta alto crescimento no número de empresas de serviço e também nas de comércio

blogs

30 de dezembro de 2018 | 07h00

Jéssica Díez Corrêa
ESPECIAL PARA O ESTADO

O perfil de Moema mudou. Os condomínios clássicos, com poucos apartamentos e metragens descomunais, agora disputam lugar com empreendimentos de unidades pequenas e lazer voltado ao público jovem. De acordo com a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), as unidades de um dormitório lançadas nos últimos dois anos são 60% do total: 646 imóveis, dentre 1.078. Nos últimos dez anos, os apartamentos de um dormitório eram apenas 33% dos lançamentos.

Mas não foi só isso o que mudou em Moema na última década. Em 2010, existiam 8.731 empresas de serviço no bairro da zona sul e 3.268 empresas de comércio. Os números deram um salto até 2018: atualmente, são 25.958 empresas de serviço e 6.598 de comércio, segundo o estudo IPC Maps, da empresa de pesquisa de mercado IPC Marketing Editora, que traz informações demográficas e de potencial de consumo dos municípios brasileiros.

Em Moema, bairro nobre que possui o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da cidade (0,961, mais alto até que o da Noruega), a oferta de restaurantes também teve um aumento espantoso. Hoje, são 1.944 estabelecimentos de alimentação no bairro, contra 680 em 2010. “As lojas e os restaurantes são variados e fazem com que o morador resolva todas as suas necessidades sem ter que se deslocar para outras regiões. Esse é o apelo do bairro”, afirma Marcos Pazzini, engenheiro coordenador do levantamento da IPC.

Como decorrência do alto número de comércios e serviços, vêm os postos de trabalho. O vendedor Marcus Vinícius Ramalho, de 32 anos, comprou um apartamento na Avenida Cotovia, o Z Cotovia, para ficar mais próximo do local de ofício. Hoje, ele trabalha na Avenida República do Líbano. “Moro atualmente na Mooca e devo gastar, por dia, mais de duas ou três horas até o trabalho. Com o novo apartamento, não vou nem precisar de carro”, conta ele, cujo empreendimento adquirido ficará pronto em 2021.

Ramalho se diz animado com a possibilidade de viver em um bairro nobre e afirma que o imóvel, mais do que uma moradia, será um investimento. “Eu costumo falar que Moema é um shopping a céu aberto. O sonho de todo mundo é esse, fazer tudo a pé, sem precisar tirar o carro da garagem. Está próximo de tudo e, com as novas estações de metrô, acho que os apartamentos lá vão se valorizar ainda mais.”

‘Moema é um shopping a céu aberto. O sonho de todo mundo é esse, fazer tudo a pé’, afirma Ramalho. Foto: Werther Santana/Estadão

Seu imóvel de 30 m² combina com a nova realidade da região. Se a quantidade de lançamentos de um dormitório aumentou nos últimos anos, a metragem, por sua vez, diminuiu. O tamanho médio dessas unidades compactas foi reduzido de 43,49 m², em 2010, para 35,24 m².

Para o engenheiro Marcos Pazzini, outros bairros tradicionais tendem a passar por renovação. “Acredito que distritos com esse perfil, como Higienópolis, Jardim Paulista e Pinheiros, passem ou já estejam passando pelo processo. É uma forma de se modernizar e fazer ‘girar’ espaços mais caros, que são mais difíceis de serem vendidos ou locados.”

Marcio Chéde, diretor do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), concorda, mas avisa que é preciso cautela. “Isso já está acontecendo em outros bairros, especialmente nos que têm novas estações de metrô. Mas o movimento pode levar a uma saturação de mercado”, observa. “Se todo mundo fizer o mesmo produto, o apartamento pequeno, para o mesmo perfil de comprador, em um segundo momento já não se teria mais público para comprar esse tipo de imóvel.”

O QUE MOEMA TEM

Aeroporto
O aeroporto de Congonhas está a curta distância de Moema. Aterrissagens e decolagens são ouvidas pelo bairro

Parque
O Ibirapuera fica oficialmente em Moema. Área verde de 390 acres, é patrimônio histórico de São Paulo

Mobilidade
Foram abertas três estações de metrô em 2018, na linha 5-Lilás: Eucaliptos, Moema e AACD-Servidor

Gastronomia
O bairro se tornou polo de restaurantes e bares. Entre as casas, estão o Bar do Alemão, o Farabbud e o Huto

Natal
A Rua Normandia tem as fachadas iluminadas e até neve artificial para receber cerca de 300 mil visitantes nesta época do ano

 

Tendências: