‘Moradores mudam, mas continuam na ZN’

‘Moradores mudam, mas continuam na ZN’

De acordo com executivo, residentes saem de pontos mais periféricos para locais mais centrais, como Santana

Claudio Marques

14 de julho de 2014 | 15h15

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos Patrimoniais (Embraesp), em maio deste ano foram colocadas à venda 4.121 unidades residenciais na cidade de São Paulo.

Desse total, a zona norte da capital paulista recebeu 305 lançamentos no mês de maio, distribuídos em 166 unidades de dois dormitórios e 139 de três dormitórios, com preço médio do metro quadrado avaliado em R$ 6.715,33, segundo a Embraesp.

Nos últimos cinco anos, foram 25.203 lançamentos na zona norte. Da soma, 928 são unidades de um dormitório, 14.476 de dois dormitórios, 8.128 de três quartos e 1.641 apartamentos de quatro dormitórios, ao preço médio de R$ 4.826,51 o m².

Região recebeu mais de 25 mil unidades em 5 anos (Foto: Divulgação/Gafisa)

Santana recebeu nos últimos cinco anos 1.967 unidades, com preço médio de R$ 6.827,66 o metro quadrado. No acumulado deste ano, de janeiro a maio, das 1.344 unidades colocadas à venda na zona norte, Santana agregou 141 unidades, todas de um dormitório ao preço médio de R$ 9.451,36 o metro quadrado.

No mesmo período, a Gafisa lançou seis empreendimentos em Santana e um na Vila Maria, ambos zona norte da capital. De acordo com o diretor de negócios da companhia, Octavio Flores, embora o bairro de Santana tenha predomínio, devido as facilidades de comércio, serviços e transporte, a construtora continua a analisar a região norte da cidade como um todo.

“O bairro que tem a maior quantidade de terrenos com perfil mais adequado é Santana, local com infraestrutura de comércio, serviços, educação e transporte público”, diz Flores.

Tipos. Segundo o diretor da Gafisa, entre todos os atrativos da extensão norte, os moradores destacam a sensação de segurança e as diversas áreas verdes.

“Os moradores mudam de bairro, mas continuam na zona norte. Eles saem das áreas mais periféricas e mudam para as mais centrais, como Santana, por exemplo”, completa.

A Gafisa tem imóveis que atendem diferentes públicos na zona norte, são apartamentos de 42 metros quadrados até os mais amplos com metragem superior a 250 metros quadrados.

VEJA MAIS:  A zona norte que cabe em todos os gostos

O preço do metro quadrado na localidade está entre R$ 7 mil e R$ 8 mil, tanto em Santana quando na Vila Maria, onde a construtora atua.“O lançamento na Vila Maria teve uma comercialização excelente, não lançamos mais, pois a região é difícil de conseguir terreno”, diz Flores.

O diretor de negócios ressalta que a Gafisa está sempre de olho na região, prospectando oportunidades na zona norte.
“A região tem bairros com perfil bastante familiar, que atrai pelas áreas verdes, os parques, pela sensação de segurança, infraestrutura. Estamos de olho na região que tem trazido bons resultados para a companhia.”

Tudo o que sabemos sobre:

zona norte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: