As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O que você precisa saber antes de fechar negócio

blogs

28 Dezembro 2014 | 10h00

REDAÇÃO

1.Qual é a real necessidade em termos de dormitórios, vagas, metragem?
Saiba o que atenderá a suas demandas. Um imóvel compacto pode ser de grande valia para um jovem solteiro, mas inadequado para uma família com filhos

2. Qual é meu plano de vida para quando receber as chaves? 
Esse questionamento pode parecer inútil a quem compra um usado, mas é fundamental para quem adquire uma unidade na planta. Do lançamento à entrega das chaves, em regra dois anos se passam

3. Como será minha vida dez anos depois de eu me mudar?
Um financiamento pode se estender por 360 meses. Ainda que imprevistos aconteçam, é bom projetar sua vida com relação ao desenvolvimento familiar e à previsão de renda. Um jovem prevê crescimento; um homem de meia idade, declínio

4.Que despesas minha nova unidade acarretará mensalmente?
Além das prestações do financiamento, o comprador deve saber os gastos de manutenção do imóvel, como cota condominial e o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)

5.Quais custos adicionais envolvem a compra e a venda?
Esta pergunta é relevante para quem quer vender um imóvel para usar o valor como entrada em outro. A transferência da propriedade tem custos e normalmente a transação é intermediada por um corretor, que é remunerado

6. Quanto da minha renda posso usar em um financiamento?
Assumir um gasto fixo que exceda 30% da renda familiar pode ser um movimento arriscado para o orçamento

7. Como será o reajuste?
Em geral, o reajuste das prestações durante a fase de construção dos empreendimentos são baseados no Índice Nacional da Construção Civil (INCC). Depois, as taxas são determinadas pela instituição bancária que financia. É também preciso avaliar se seus ganhos crescerão na mesma proporção.

VEJA MAIS:  Cuidados na hora de comprar um imóvel

Novo ou usado, fique atento!

Orçamento
Tenha folga em seu orçamento antes de adquirir um imóvel na planta. Esse é um investimento normalmente de longo prazo e demanda respaldo financeiro. Por isso, é importante que o consumidor tenha reservas para lidar com imprevistos como atrasos na entrega dos empreendimentos e evitar a inadimplência. Conhecer a evolução do saldo devedor – incluindo as correções – também é fundamental.

Contrato
Negocie cláusulas contratuais que impõem retenções abusivas do valor pago em caso de desistência por parte do comprador. No fim do acordo, o consumidor tem direito a ressarcimento de todo o valor pago, descontados os custos da incorporadora, que incluem comissão por corretagem e taxas de administração. A restituição deve ser de 85% a 90% do valor investido, de acordo com reiteradas decisões do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Financiamento
A busca por crédito bancário normalmente ocorre após a entrega das chaves do imóvel, mas é importante que o comprador se prepare para isso. O nome sujo no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) pode impedir que a pessoa obtenha crédito para dar continuidade ao pagamento das prestações. E a inadimplência por mais de 90 dias aliada à impossibilidade de encerrar o saldo devedor do empreendimento permitem que a incorporadora peça o encerramento do contrato.