Os apelos do Tatuapé
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os apelos do Tatuapé

Região mais cobiçada da zona leste de São Paulo tem um público que migra internamente em busca de mais conforto e infraestrutura

Claudio Marques

23 de agosto de 2014 | 16h10

Um bairro dividido em três. Assim pode ser compreendido o Tatuapé, na zona leste de São Paulo: Jardim Anália Franco, Tatuapé – região de bares e restaurantes (arredores da Praça Sílvio Romero) e as proximidades do Parque Piqueri. São cerca de 85 mil moradores em um raio de aproximadamente 10 quilômetros entre os metrôs Tatuapé e Carrão (Linha 3 – Vermelha).

A região dispõe de infraestrutura de comércio e serviços: são três shoppings centers, mais de 100 restaurantes, cinco hospitais, 25 colégios particulares, seis faculdades, quatro bibliotecas públicas, estações Tatuapé e Carrão do metrô, e a futura estação Anália Franco, mais três parques – Ceret, Piqueri e Sampaio Moreira.

Interessada na área desde 1989, quando ergueu seu primeiro empreendimento, a Porte Construtora tem mais de 30 prédios nesse espaço da cidade. “O foco sempre foi a construção de edifícios de alto padrão, no Tatuapé e Jardim Anália Franco. Naquela, época já vislumbrávamos o poder de desenvolvimento da região”, diz o gerente comercial Thiago Vargas. Ele considera o shopping Anália Franco a âncora para o crescimento da região nos últimos 20 anos.

Segundo Vargas, o centro de compras levou comércio e serviço especializado, atraindo um público que ele considerada A+.  Os imóveis têm metragem média de 300 metros quadrados, alguns acima de 600 m². O preço médio do m² está na faixa de R$ 13 mil a R$ 14 mil.

O gerente comercial da Porte garante que a construtora continuará investindo no local. “ A zona leste é o melhor mercado imobiliário de São Paulo, agrega estrutura local, praticidade e segurança. Ainda há oferta de terrenos na região, mas já compramos os melhores e estamos confortáveis para os próximos cinco anos”, afirma.

Morador da região há dez anos, o empresário Antonio Vinicius Gritzbach, de 29 anos, vive desde 2012 no Jardim Anália Franco. “Mudei pela estrutura do bairro, tenho dois filhos (de 6 anos e de 1 ano) e aqui tenho escolas, shoppings, hospitais, parques, faço tudo por aqui.”

Valorização. Gritzbach trabalha na Mooca e diz que normalmente utiliza o carro para se locomover, pois conta com acesso pelas avenidas Radial Leste, Salim Farah Maluf e Marginal Tietê. No entanto, destaca a estrutura de transporte, linhas de ônibus e as estações Tatuapé e Carrão do metrô.

“A região valorizou muito. O sonho de muitos moradores da zona leste é morar nessa área.” Para ele, esse desejo está aliado à infraestrutura local, ao fato de poder desfrutar do entorno, e de todos os produtos e serviços oferecidos por lá.

O empresário relata que se programou para migrar do Tatuapé para o Anália Franco e aproveitar os diferenciais do bairro. Hoje, a rotina dele está lá, os filhos estudam no bairro e a família aproveita restaurantes e parques locais.
“Acho que o local passa por um crescimento e ainda deve expandir. Tivemos holofotes virados para a zona leste com a Copa e continuo vendo potencial de valorização local”, diz.

Para o diretor de atendimento da Lopes, João Henrique, o Tatuapé e o Jardim Anália Franco são os bairros mais cobiçados da zona leste. “Há uma composição de produtos e serviços que atende a um público mais exigente”, alega.

Três em um. De acordo com ele, a região pode ser divida em três eixos de interesse: o Jardim Anália Franco, que atende um público mais exigente e que concentra produtos de maior valor. Outra é o Tatuapé nas proximidades da Praça Silvio Romero, onde é possível encontrar preços mais atraentes. “É uma área de bares e restaurantes, muito disputada para comércio e residência.”

Henrique ressalta, ainda, o trecho mais próximo ao Shopping Metrô Boulevard Tatuapé e o Parque Piqueri. Segundo ele, é a região que mais tem atraído lançamentos. “A área passa por um processo de verticalização. Ainda há muitas casas, dando esse sentido de bairro e vizinhança. É o Tatuapé de origem.”

O diretor de atendimento da Lopes destaca que é uma região que vem mostrando uma grande mescla de produtos, entre comercial e residencial. As tipologias variam de um até quatro dormitórios, perfil familiar. E a região mais próxima do Shopping Boulevard já recebeu, diz, seu primeiro hotel.

“O cliente vai migrando dentro da região do Tatuapé. Ele começa morando na área do Boulevard, mas sonha com o imóvel de mais alto padrão. E quando faz um ‘upgrade’, não deixa a zona leste, ele muda para dentro da mesma área.”

Segundo Henrique, o metro quadrado na região pode variar de R$ 6 mil a R$ 10 mil, de acordo com o local e a tipologia. Para ele, esse é um valor atraente considerando a média da cidade. “Acreditamos no potencial de crescimento do bairro, que ainda tem espaço para verticalização e facilidades como as vias de acesso e o transporte, como a nova linha do metrô”, diz.

Tudo o que sabemos sobre:

Jardim Anália FrancoTatuapéZona Leste

Tendências: