As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Pintores qualificados contribuem para o bom resultado’

Claudio Marques

30 de maio de 2014 | 23h12

 

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), mantém cadastro de pintores profissionais aprovados em um programa de capacitação e avaliação. A seguir, entrevista com a gerente técnica e de assuntos ambientais da Abrafati, Gisele Bonfim.

Quais os principais cuidados na hora de pintar o imóvel?
Na preparação da superfície a ser pintada é preciso fazer uma limpeza completa, ela precisa estar firme e uniforme, seca e sem poeira, gordura, graxa, sabão ou mofo. Antes de pintar, verifique e corrija imperfeições na parede, com argamassa ou massa corrida. Em caso de reboco novo, aguarde 28 dias no mínimo para a secagem, antes da pintura. Pintores qualificados contribuem muito para a obtenção de um bom resultado. Algumas precauções: evite a pintura em dias chuvosos ou com ventos fortes, também não é bom pintar quando a temperatura está muito baixa ( 40ºC) ou com umidade relativa do ar acima de 90%.

Quais benefícios de uma escolha bem feita?
O benefício principal é alcançar o resultado esperado, em termos de qualidade, rendimento e durabilidade. Por outro lado, é importante ressaltar que, de maneira geral, tintas que não estão em conformidade com as normas técnicas apresentam baixo rendimento e baixa resistência à abrasão, além de menor durabilidade e resistência à limpeza com produtos de uso doméstico.

Além das soluções sustentáveis, quais tendências podem ser encontradas no mercado?
Hoje, 87% das tintas imobiliárias são à base de água – o que diminui muito o uso de solventes orgânicos no produto, trazendo ganhos ambientais. Além da sustentabilidade, a busca de multifuncionalidade é uma tendência crescente na indústria. É o caso, por exemplo, das  tintas que contribuem para economia de energia, das antibactéria, com fragrância, magnetizadas. No campo da tecnologia, devem ser mencionadas as chamadas tintas inteligentes (smart coatings), que reagem a diferentes situações e estímulos, contribuindo, por exemplo, para a adequação da luminosidade ou da temperatura do ambiente.

Quais critérios devem ser seguidos para escolher a tinta e o profissional?
A escolha da tinta deve ter como primeiro critério a superfície onde será aplicada: alvenaria, metal ou madeira. O segundo é o local da aplicação, se interior ou exterior, e o tipo de cômodo. Depois, vem o aspecto técnico: é preciso verificar se a tinta atende às especificações mínimas determinadas pelas normas técnicas brasileiras, para garantir padrões mínimos de qualidade. Em relação à escolha do pintor, é preciso buscar um profissional qualificado e que tenha boas referências. A Abrafati mantém o Cadastro Nacional de Pintores de Imóveis, no site www.pintorprofissional.org.br. Esse cadastro contém os dados de contato de mais de cinco mil pintores aprovados no programa de capacitação e avaliação Pintor Profissional Abrafati.

 

VEJA TAMBÉM:  Pintar o imóvel exige técnica e cor adequadas

Tendências: