Setembro tem o segundo melhor resultado do ano em lançamentos imobiliários

Claudio Marques

21 de outubro de 2013 | 14h39

 

GUSTAVO COLTRI

Somente no mês de setembro, 2.963 novos imóveis foram apresentados ao mercado na capital paulista. Trata-se do segundo mês com o maior número de unidades lançadas desde janeiro, atrás apenas de junho, quando 3.574 bens imobiliários foram colocados à venda. O município recebeu, ao todo, 57 empreendimentos, segundo o levantamento da Embraesp.

Esse não é um período excepcional, no entanto. Se comparado com o mês agosto de 2013, a expansão de novas unidades na cidade de São Paulo é de apenas 3,06%. Já em relação a setembro de 2012 houve forte redução na quantidade de produtos lançados: 22,13%.

Em média, os novos imóveis colocados em comercialização no mês passado possuem 65,70 metros quadrados de área privativa, com metro quadrado avaliado em R$ 8.437.

As unidades de dois dormitórios foram, mais uma vez, as mais populares no mercado, somando 1.359 imóveis. Equilibradas entre si, as ofertas de três dormitórios e de até um dormitório reuniram, respectivamente, 795 e 705 produtos. Na lanterna, as propriedades com quatro ou mais dormitórios tiveram 104 residências.

Os imóveis mais amplos se destacam na comparação mensal. Eles tiveram a maior expansão entre todas as tipologias, com alta de 20,93%. Também aumentaram os produtos com dois dormitórios (9,33%) e de três dormitórios (2,19%). Os compactos, porém, diminuíram 8,20% entre os dois meses.

Ano a ano, a história é outra. Os studios e os imóveis de um dormitório são 38,78% mais numerosos do que a oferta em setembro de 2012. Algumas das opções compactas de 2013 estão no empreendimento Ph.D – Personal Home Design, da incorporadora Esser na Barra Funda. O edifício terá conjugados e apartamentos de um e de dois dormitórios.

Grande São Paulo. As cidades do entorno da capital concentram a maior parte dos novos imóveis na região metropolitana. Do total de produtos colocados em comercialização, 52% localizavam-se fora dos limites da cidade de São Paulo.

Em toda a região metropolitana, 6.077 unidades residenciais foram lançadas em 76 empreendimentos. Elas têm, em média, 61,83 m², e o metro quadrado foi avaliado em R$ 7.230.

O segmento de dois dormitórios reuniu 2.780 imóveis na Grande São Paulo, seguido pelo de unidades com até um dormitório, com 1.580 novos produtos. Os três dormitórios, por sua vez, concentraram 1.425 ofertas imobiliárias e as propriedades com quatro ou mais dormitórios, 292.

VEJA TAMBÉM

Lançamentos residenciais perdem forca em São Paulo no terceiro trimestre

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: