Ação do Alibaba fecha em alta de 38% na estreia em NY

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ação do Alibaba fecha em alta de 38% na estreia em NY

Gigante chinesa do comércio eletrônico foi protagonista da maior oferta pública de ações já realizada nos Estados Unidos

Mariana Congo

19 de setembro de 2014 | 13h27

Jack Ma toca o sino em NY (Foto: AFP)

Jack Ma, fundador do Alibaba, toca o sino em Nova York (Foto: AFP)

Atualizado às 18h

Um chinês tocou o sino na Bolsa de Nova York nesta sexta-feira. Foi o início triunfal das negociações dos papéis da Alibaba, a gigante asiática de comércio eletrônico. As ações estrearam em forte alta, chegando a se aproximar dos US$ 100 – ante os US$ 68 estabelecidos na oferta pública inicial da companhia (IPO). Por fim, fecharam em alta de 38%, cotadas a US$ 93,89.

Mesmo antes da estreia em Wall Street, as ações do Alibaba já eram alvo de grande procura por parte dos investidores – o que fez com que o papel fosse precificado com o valor máximo previsto, de US$ 68.

Com isso, a empresa levantou US$ 21,8 bilhões em seu IPO – o maior da história dos Estados Unidos. Já o recorde mundial ainda é do Agricultural Bank of China, que levantou US$ 22,1 bilhões em 2010 (veja o ranking abaixo).

Com a forte alta no primeiro dia de negociações, o Alibaba (cujo código é “BABA”) passou a ter valor de mercado superior a US$ 200 bilhões, mais valorizado que rivais ocidentais do comércio eletrônico, como a Amazon e o eBay.

Além disso, a gigante asiática já figura entre as 20 maiores empresas listadas nos Estados Unidos em valor de mercado.

Com essa forte capitalização, o grupo chinês também passa a ter poder de fogo para expandir seus negócios nos Estados Unidos e em outros mercados. Na China, o Alibaba domina 80% do mercado de comércio eletrônico.

Enquanto isso, uma pesquisa da Ipsos para a Thomson Reuters mostrou que 88% dos norte-americanos nunca haviam ouvido falar da companhia chinesa. Uma realidade que começou a mudar nesta sexta-feira.

Além do e-commerce para consumidores e empresas, o grupo Alibaba oferece serviços de computação em nuvem, entrega e meios de pagamento.

Representantes do Alibaba chegam na Bolsa de Nova York (Foto: Reuters)

Representantes do Alibaba chegam na Bolsa de Nova York (Foto: Reuters)

Maiores IPOs do mundo

1- Agricultural Bank of China: US$ 22,1 bilhões (2010/China)

2 – ICBC: US$ 21,9 bilhões (2006/China)

3 – Alibaba: US$ 21,7 bilhões (2014/China)

4 – AIA Group: US$ 20,5 bilhões (2010/Hong Kong)

5 – Visa: US$ 19,6 bilhões (2008/Estados Unidos)

6 – General Motors: US$ 18,1 bilhões (2010/Estados Unidos)

7 – NTT: US$ 18 bilhões (1998/Japão)

8 – Enel SpA: US$ 16,6 bilhões (1999/ Itália)

9 – Facebook: US$ 16 bilhões (2012/ Estados Unidos)

10 – Deutsche Telekom: US$ 12,5 bilhões (1996/ Alemanha)

Fonte: Reuters 

 

LEIA MAIS:
5 empresas de tecnologia que vão arrecadar US$ 1 bilhão nas bolsas

Três razões para alarmar-se com o Alibaba

A vida de Jack Ma, dono da gigante chinesa Alibaba

Jack Ma, fundador do Alibaba (Foto: AP)

Jack Ma, fundador do Alibaba (Foto: AP)

(Com informações de agências internacionais)

Tudo o que sabemos sobre:

Alibaba

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: