Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Amazon vende mais e-books que livros de papel

Nayara Fraga

19 de maio de 2011 | 19h31

kindle.jpg

A empresa de e-commerce Amazon.com informou nesta quarta-feira, 18, que a venda de livros eletrônicos para Kindle superou a de livros de papel. Desde 1º de abril, a cada 100 livros de papel vendidos, 105 e-books foram vendidos.

Os números chamam a atenção, principalmente, quando lembradas as datas de lançamento da venda de livros físicos e a de e-books.

A Amazon começou a vender livros de papel em 1995 e, 12 anos depois, iniciou a comercialização de livros digitais. Hoje, menos de quatro anos após o lançamento de livros eletrônicos para Kindle, as pessoas estão comprando mais e-books que todas as versões impressas — somando capa dura e brochura.

A empresa ainda afirma que vendeu três vezes mais livros digitais nestes primeiros meses de 2011 do que no mesmo período do ano passado.

O aumento pode ter sido favorecido pela oferta especial do aparelho Kindle por US$ 114 na Amazon.com, lançada em abril.

Tudo o que sabemos sobre:

Amazone-bookse-commercekindle

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: