Aplicativos ajudam a localizar ofertas mais vantajosas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aplicativos ajudam a localizar ofertas mais vantajosas

Histórico de preços e gráficos comparativos ajudam consumidores a fugir das falsas promoções

blogs

28 de novembro de 2014 | 18h37

Luiz Felipe Barbiéri
Especial para O Estado de S. Paulo

Consumidoras comparam preços em aplicativo do celular para aproveitar as melhores ofertas (Foto: AP)

Consumidoras comparam preços em aplicativo do celular para aproveitar as melhores ofertas (Foto: AP)

SÃO PAULO – Os sites que comparam preço no varejo online ajudam o consumidor a fugir das falsas promoções, denunciando as lojas que promovem reajustes nas vésperas das liquidações para depois oferecer descontos sobre o preço majorado.

Mesmo em meio à avalanche de descontos de promoções como a Black Friday, comparar os preços antes de efetuar a compra faz a diferença na hora de levar pra casa o produto desejado pelo menor custo possível.

O site Buscapé, um dos mais conhecidos entre os serviços online de busca de preços, permite ao consumidor filtrar as ofertas por lojas e ordená-las pelo maior desconto, menor preço ou popularidade. Em três cliques, o internauta descobre que a televisão com o maior desconto nas Lojas Americanas é uma smartv de 50 polegadas da Samsung, ou que o jogo mais popular no Wall Mart é o GTA para Play Station 3.

No site Bondfaro, basta o usuário digitar o nome do produto e escolher uma das opções listadas pela página. Os artigos recebem uma nota baseada em opiniões dos próprios consumidores. O internauta pode navegar pelas mais de 30 categorias disponíveis ou pelas lojas mais conceituadas. São cerca de 500 cadastradas no site.

No jacotei.com.br a variação dos custos fica evidente logo após sua pesquisa ser concluída. O site mostra o número de lojas cadastradas que contêm o produto buscado, o maior e o menor preço oferecido e a economia, em porcentagem, obtida ao se optar pelo artigo mais barato.

A empresa oferece também um gráfico de preços que mostra a oscilação de custo do produto num período de tempo estipulado. Dessa forma, fica ao alcance do consumidor a informação de que o Moto G, celular mais popular da história da Motorola e o mais vendido este ano, estava mais barato em outubro (R$ 632,81) do que no dia de hoje (R$ 658), em plena Black Friday.

O Bizoo, o Zoom e o Qtenis, primeiro comparador específico para mercado de calçados, são outras opções. Em 2013, segundo dados do Webshoppers, do E-bit, o e-commerce brasileiro faturou R$ 29 bilhões.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Black Friday

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.