As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apple admite erro e volta com selo verde

Nayara Fraga

13 de julho de 2012 | 18h36

apple_epeat.jpg

A Apple reconheceu nesta sexta-feira que foi um erro ter dispensado o certificado ambiental conhecido pela sigla Epeat (Electronic Product Environmental Assessment Tool). Na semana passada, a empresa fundada por Steve Jobs (1955-2011) anunciou o abandono desse selo, que classifica produtos eletrônicos em quesitos como eficiência de energia e possibilidade de reciclagem. Isso fez a cidade de San Francisco, na Califórnia, decidir deixar de comprar computadores Mac para os escritórios municipais. No lugar deles, os funcionários receberiam PCs.

Mas parece que isso não vai mais acontecer. Em carta aberta divulgada no site da Apple, o vice-presidente de hardware da Apple, Bob Mansfield, afirma que a companhia volta para o selo verde: “Nós recentemente ouvimos de muitos dos nossos clientes fiéis que eles estavam decepcionados com o fato de nós termos retirado nossos produtos do sistema de classificação da Epeat. Eu reconheço que isso foi um erro. A partir de hoje, todos os produtos da Apple voltam para o Epeat.”

Ao dizer que se recusaria a comprar os computadores da Apple, San Francisco queria realmente fazer a companhia reconsiderar sua participação na Epeat, como mostra o depoimento de uma autoridade do departamento ambiental da cidade no site do Guardian. Sem dar detalhes do motivo que a levou a abandonar o certificado, a Apple dizia medir o impacto ambiental de seus produtos de acordo com os padrões americanos e ressaltava o fato de informar a emissão de gases relacionadas à produção em seu site. A empresa também chegou a afirmar que seus produtos eram superiores em outros critérios ambientais não considerados pela Epeat, como remoção de materiais tóxicos. As empresas pagam para ser associadas à Epeat.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.