Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apple estaria fabricando iPhone mais barato, mas não menor

GLAUCIMARA BARALDI

18 de fevereiro de 2011 | 11h56

O rumor da produção de um novo iPhone menor e mais barato, que saiu originalmente na Bloomberg, foi reforçado e corrigido pelo New York Times nesta quinta-feira (17).

O jornal diz ter entrevistado fontes próximas ao projeto e afirma que um novo aparelho será de fato produzido, mas terá o mesmo tamanho do iPhone 4. A diferença estará somente na troca por componentes internos mais baratos.

As fontes teriam dito que não há planos de um lançamento próximo. Já alguns analistas acreditam que o novo lançamento chegaria às lojas na metade do ano.

Alguns executivos da Apple não estão gostando da fragmentação. Um deles já manifestou que não faz sentido ter mais um modelo mais barato porque o iPhone 3GS já estaria custando US$ 49 em planos de dois anos, nos quais a operadora paga parte do custo para o consumidor usar seus serviços (o chamado subsídio).

Outros, no entanto, afirmam que para atingir o mercado global seria necessária uma opção que não tenha subsídio.

Atrativos extras

Entre os novos atrativos apontados pela reportagem, estão:

– a melhoria no comando de voz, que tornaria o produto mais fácil de operar e, assim, aproximaria a marca daqueles que não se adaptam ao teclado virtual; e

– o uso de um MobileMe gratuito. Trata-se de um serviço em que o usuário pode armazenar arquivos como dados fotos e músicas online (por meio de computação em nuvem). Esse serviço custa atualmente US$ 100.

Na reportagem da Bloomberg, a única vantagem mostrada (além do preço em torno de US$ 200) foi a de um dual chip – que tornaria o aparelho apto a trabalhar tanto com tecnologia CDMA como GSM

Tudo o que sabemos sobre:

iPhone mais barato; iPhone

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: