As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apple reduz pedidos de iPads a fabricantes

Nayara Fraga

26 de setembro de 2011 | 17h33

ipad2_branco.jpg

Menos iPads devem sair das fábricas neste fim de ano. O banco JPMorgan afirmou em relatório divulgado ao mercado que a Apple está reduzindo em 25% o número de tablets encomendados às fábricas parceiras para o quarto trimestre, informa nesta segunda-feira, 26, a Bloomberg.

O corte seria o maior já feito pela companhia fundada por Steve Jobs, segundo os analistas do banco, e afetaria os parceiros chineses da empresa. “Para produtores como Foxconn, a redução poderia significar uma queda de 17 milhões de unidades do terceiro trimestre para 13 milhões de unidades (no quarto trimestre)”, afirma a Bloomberg.

Um dos analistas acredita que, mesmo com menos pedidos, deverão ser produzidos entre 10,9 milhões e 12 milhões de iPads.

Outra analista, Wanli Wang, da RBS Asia, vê a mudança na solicitação de tablets como possível reflexo do enfraquecimento da demanda na Europa, que passa por condição econômica delicada, ou da estratégia da Apple de manter estoque reduzido.

A Apple não se manifestou sobre o assunto.

Especulação

O site de tecnologia Business Insider atribui à vinda da Foxconn para o Brasil uma das razões para o corte da fabricação de iPads. “Talvez a Apple tenha cortado o número de pedidos de iPads na Ásia porque ela está redirecionando esses pedidos para o Brasil?” Mas o próprio site diz que é improvável que o JP Morgan falharia em notar esse ponto.

—-
Veja também
—-

iPad será líder no mercado até pelo menos 2014

Com Tim Cook à frente, Apple deve apresentar iPhone 5 em 4 de outubro

Amazon pode lançar mais de um tablet em 2011

Jobs em vídeos: de Mac a iPad

Tudo o que sabemos sobre:

25%AppleiPadpedidosreduz

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.