Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Biografia de Jobs revela que ele queria guerra contra Google

Nayara Fraga

21 de outubro de 2011 | 12h09

jobs_capabio.jpg

Atualizado às 13h06

A biografia de Steve Jobs, cofundador da Apple falecido em 5 de outubro, mostra que ele estava indignado com o desenvolvimento dos smartphones baseados no sistema operacional criado pelo Google, o Android. “Eu vou destruir o Android, porque é um produto roubado. Estou disposto a embarcar em guerra termonuclear contra ele”, disse Jobs a Walter Isaacson, autor da biografia.


Steve Jobs – cobertura completa sobre a morte do visionário digital

O depoimento foi revelado pela agência de notícias Associated Press, que comprou uma cópia do livro nessa quinta-feira. O lançamento mundial, no entanto, está marcado para a próxima segunda-feira, 24.

A AP conta que um dos assuntos tratados na biografia é o relacionamento do presidente do conselho de administração do Google, Eric Schmidt, e Steve Jobs. De 2006 a 2009, Schmidt (então CEO do Google) também foi integrante do conselho de administração da Apple. Ele teria deixado o papel quando as empresas começaram a competir no mercado de smartphones.

Isaacson escreve no livro que Jobs ficou chocado quando a fabricante HTC apresentou um celular baseado em Android com muitas das características presentes no iPhone. A Apple, então, processou o Google, e Jobs disse a Isaacson que se tratava de um grande roubo.

“Eu vou gastar meu último suspiro, se necessário, e vou gastar cada centavo dos US$ 40 bilhões que a Apple tem no banco para colocar isso no lugar”.

A biografia ainda relata, segundo a AP, que, num encontro posterior com Schmidt, Steve Jobs disse que não estava interessado na ação judicial. “Eu não quero seu dinheiro. Se você me oferecer US$ 5 bilhões, eu não vou querer. Eu tenho o suficiente de dinheiro. Eu quero que você pare de usar minhas ideias no Android. É tudo que eu quero”.

——

Cupertino

A Câmara Municipal de Cupertino, cidade da sede da Apple, fez um vídeo em homenagem a Steve Jobs no qual há trechos da apresentação do megaempreendimento que a companhia pretende construir na região (ao som de “In my life”, dos Beatles). Veja:

Correção: como observado por leitores deste blog, o nome da canção usada no vídeo é “In My Life”,  e não “There are places I remember”, como escrito anteriormente.

Veja também

Apple vai construir “nave” para 12 mil empregados

Biografia de Jobs é antecipada para 24 de outubro

Tudo o que sabemos sobre:

ApplebiografiaSteve Jobs

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: