BlackBerry despenca na Bolsa de Nasdaq depois de anunciar demissão de 4,5 mil pessoas

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

BlackBerry despenca na Bolsa de Nasdaq depois de anunciar demissão de 4,5 mil pessoas

Mariana Congo

20 de setembro de 2013 | 17h21

Esta sexta-feira não foi um bom dia para quem é funcionário da BlackBerry. Os investidores também não gostaram. Dois dias depois lançar seu novo smartphone topo de linha, o Z30, a empresa confirmou hoje que demitirá 4,5 mil pessoas. Além disso, anunciou que a prévia do resultado do segundo trimestre revela prejuízo operacional líquido de US$ 995 milhões.

A negociação das ações da BlackBerry na Bolsa de Nasdaq, em Nova York, foi interrompida pouco antes das 16h (de Brasília), em função da divulgação das informações ao mercado. Naquele horário, as ações da empresa caíam 2,38%, cotadas a US$ 10,27.

Os papéis voltaram a ser negociados logo após o anúncio, mas a revelação das demissões não agradou os investidores e as ações despencaram. Na mínima, a queda foi de 23% (US$ 8,11). No fim do dia, a baixa registrada foi de 18% (US$ 8,62).

BlackBerry despenca na Bolsa depois de anunciar demissão de 4,5 mil pessoas

Histórico.Os dois smartphones lançados pela BlackBerry no início deste ano, o Z10 e o Q10, não emplacaram e, no último trimestre, venderam 3,7 milhões de unidades. O número é considerado baixo pelo mercado.

Em julho, a plataforma da BlackBerry para celulares representava 4,3% do mercado dos Estados Unidos, número longe dos 51% do Android e dos 39% do iOS, da Apple, segundo a consultoria ComScore.

O novo modelo Z30 chega para substituir o Z10 no portfólio da empresa e quer concorrer com o iPhone 5S e o Galaxy S4. Apesar disso, o plano de reestruturação da BlackBerry busca focar sua operação em clientes corporativos.

Dentro dessa estratégia, em junho a BlackBerry lançou o serviço Secure Work Space (espaço de trabalho seguro), que permite que empresas administrem os dados e os aplicativos de trabalho usados pelos funcionários em seus smartphones, mesmo que o aparelho seja da concorrência.

(Imagem: Modelo Z30/Divulgação)

VEJA TAMBÉM

iPhone 5C é preterido em lançamento na China

CEO da Microsoft faz despedida emocionada

Tudo o que sabemos sobre:

Blackberry

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: