Gigante chinesa do e-commerce, Alibaba escolhe os EUA para estrear na bolsa

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gigante chinesa do e-commerce, Alibaba escolhe os EUA para estrear na bolsa

Mariana Congo

18 de março de 2014 | 18h01

Na expectativa da maior oferta pública de ações na área de tecnologia desde o Facebook, a gigante chinesa de comércio eletrônico Alibaba anunciou no início da semana que escolheu os Estados Unidos para fazer seu IPO.

Uma reunião de planejamento do IPO estaria marcada para o dia 25 de março em Hong Kong, segundo disseram fontes nesta terça-feira, 18.

A empresa estaria em contato com seis bancos para coordenar sua estreia na bolsa de valores. As instituições participantes seriam Citigroup, Credit Suisse, Deutsche Bank, Goldman Sachs Group, J.P. Morgan e Morgan Stanley. O Alibaba e os bancos não confirmaram essa informação.

Analistas estimam o valor do Alibaba em US$ 140 bilhões e a expectativa é de que o IPO arrecade mais de US$ 15 bilhões.

Para se ter ideia, em 2012, o Facebook arrecadou US$ 16 bilhões em sua oferta inicial de ações. E o Twitter, em 2013, levantou US$ 1,8 bilhão.

Mercado da China. Desde 1999 no mercado, o grupo Alibaba reúne diversas plataformas de comércio eletrônico. O principal foco de atuação da empresa chinesa é o mercado business-to-business (B2B), ou seja, a oferta de produtos no atacado, principalmente para pequenos negócios pelo mundo. Para o mercado de varejo, o grupo tem o site AliExpress.

Juntas, as plataformas do Alibaba movimentam mais produtos que o eBay e a Amazon.com juntos. São 35 milhões de usuários em mais de 240 países.

A maior parte dos fornecedores é de países asiáticos, mas o grupo está incentivando o aumento da presença de empresas exportadoras do mundo todo, inclusive do Brasil.

Em entrevista recente ao Radar Tecnológico, o diretor de Marketing e Desenvolvimento de Negócios do Alibaba.com para as Américas,  Michael Lee, reforçou a importância do Brasil para a empresa, em conjunto com outros grandes mercados, como o dos Estados Unidos, do Reino Unido e da Austrália.

“O Brasil naturalmente se tornou um mercado importante para nós expandirmos nossos serviços e uma primeira avaliação de desempenho apenas confirma que o País representa uma grande oportunidade para nós”, afirma Lee.

Mais de um milhão de usuários brasileiros usa a plataforma do Alibaba, o que faz do Brasil o principal mercado para o grupo na América Latina. O site Alibaba.com tem versão para língua portuguesa e o AliExpress funciona no endereço AliExpress.com.br.

Para reforçar a presença no País, o Alibaba está lançando uma campanha publicitária com presença em TV, rádio, internet e peças em aeroportos.

(Com informações da Reuters)

Tudo o que sabemos sobre:

Alibaba

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: