As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Google muda de cara com novo CEO

GLAUCIMARA BARALDI

05 de abril de 2011 | 13h02

Larry Page assumiu o posto de CEO do Google nesta segunda-feira (4). A troca de posições no Google era esperada. Foi anunciada em janeiro deste ano. Mas não deixa de ter algumas curiosidades.

Os mais novos cresceram

Eric Schmidt só chegou a CEO do Google por um conselho dado por um dos investidores, que considerava Larry Page e Sergey Brin, ainda estudantes na época, muito novos para um cargo de tamanha responsabilidade – mesmo que o Larry Page fosse o inventor do sistema de buscas (search engine) que tornaria o Google tão conhecido.

O mais curioso é que, apesar de todas as entrevistas – com diversos executivos – o único nome aceito pelos dois rapazes do Google foi Steve Jobs. Mas o futuro CEO da Apple tinha acabado de retornar à empresa da maçã e estava em vias de criar o iPod.

Bem, o próprio Schmidt e parte do mercado avaliam que os dois rapazes cresceram e não é mais necessária uma “supervisão adulta” e que Larry Page, 38 anos, tem condições de cuidar da gigante de tecnologia.

Outra parte do mercado ainda desconfia do rapaz que, quando mais novo, era idealista, seguia à risca seu lema “Don´t be evil”,  tinha prazer em desafiar o status, chegava sempre atrasado e se distraia em conversas que não estimulassem seu intelecto.

Legado de Eric Schmidt

Em 10 anos como CEO do Google, Schmidt fez a empresa crescer e alcançar um faturamento de US$ 30 bilhões no último ano, além de comandar o processo de abertura ao mercado (IPO).

Também estão em seu currículo boas aquisições – como é o caso do Youtube – e novos produtos que tiveram grande sucesso, como Google Maps, Google Street View e o sistema operacional Google Android.

Outro dado interessante: a troca de cargos ocorre no mesmo momento em que o Android ultrapassa o Symbian como principal sistema operacional de smartphones nos EUA.

Problemas na gestão

Em uma empresa gigantesca, os acertos são enormes, mas os erros também. Os principais foram os passos em direção a redes sociais, marcados pelo Google Wave e o Google Buzz. O último ainda teve o agravante de ser processado por invasão de privacidade.

Larry Page não é tão comunicativo quanto Eric Schmidt. Isso pode ser uma defeito ou uma vantagem, já que o antigo CEO teve boas frases como também deixou o Google muitas vezes em uma situação constrangedora. Veja alguns exemplos das duas situações:

Se existe algo que você deseje que não seja visto, era melhor não tê-lo feito”, sobre as denúncias de invasão de privacidade do Google Street View.

Há uma arte no que vocês fazem. E se um dia duvidarem do valor dos editores de jornais, olhe para a blogosfera. É tudo que vocês precisam ver. Nós entendemos o quão fundamental é a tradição e as coisas com as quais vocês se importam”, diferenciando blogueiros e jornalistas.

Nós sabemos onde você está. Sabemos onde você esteve. Podemos mais ou menos saber o que você está pensando”, sobre o público do Google

Acredito que a maioria das pessoas não quer que o Google responda às suas perguntas. Elas querem que o Google lhes diga o que fazer em seguida”, sobre as buscas.

Tudo o que sabemos sobre:

Eric SchmidtGoogleLarry Page

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.