As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Google se torna a 5ª empresa mais valiosa dos EUA

Agência Estado

25 de setembro de 2012 | 21h39

jellybean1.jpg

JELLY BEAN. NOVO ANDROID. PLATAFORMA ALCANÇOU 500 MILHÕES DE USUÁRIOS

A trajetória de alta das ações do Google nos últimos meses fez a companhia ultrapassar a General Electric e alcançar a quinta posição no ranking das companhias mais valiosas dos Estados Unidos. O papel da empresa atingiu a máxima de US$ 764,89 durante o pregão desta terça-feira, 25, e encerrou o dia cotado a US$ 749,15, em leve queda de 0,03%. O valor de mercado ficou em US$ 245 bilhões.

Isso mostra que a líder em buscas na web saltou cinco posições no ranking em apenas três meses. De 14 de junho — dia em que ações da companhia atingiram o ponto mais baixo no ano, conforme análise no site da Bloomberg — até hoje, as ações subiram 34%. Naquela data, a empresa estava avaliada em US$ 182,25 e ocupava a décima posição do ranking das mais valiosas, atrás de Chevron, IBM e General Electric.

Hoje, o Google só perde, em valor de mercado, para Walmart, Microsoft, Exxon Mobil e Apple, nesta ordem, nos Estados Unidos. A empresa fundada por Steve Jobs (1955-2011) ultrapassou a Exxon Mobil no início deste ano e hoje, avaliada em US$ 631,38 bilhões, mantém o posto de mais valiosa do planeta.


Empresas mais valiosas dos EUA
Apple – US$ 631,38 bilhões
Exxon Mobil – US$ 423,47 bilhões
Microsoft – US$ 254,77 bilhões
Wal-Mart Stores – US$ 249,62 bilhões
Google – US$ 245 bilhões
General Electric – US$ 235,57 bilhões
(Valores referentes a 25/09/12; Google Finance)

A evolução do Google no mercado financeiro faz as ações da companhia parecerem mais atraentes na comparação com a nova safra de empresas de internet que abriram capital. O Facebook, expoente da nova geração de startups que estrearam recentemente em bolsa, vive fase delicada desde que foi listado na Nasdaq.

Não há um fator exclusivo que seja responsável pelo aumento no preço dos papéis do Google, como lembra o Mashable. Mas a companhia vem exibindo um conjunto de notícias positivas nos últimos meses, como a liderança no mercado de anúncios digitais, os 500 milhões de ativações de Androids (o sitema operacional presente em celulares de diversos fabricantes) e a crescente demanda pelo tablet Nexus.


VEJA TAMBÉM

Jujuba no telefone: o que faz o novo Android

Tudo o que sabemos sobre:

EUAGooglevalor de mercado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.