Michael Dell e Silver Lake fazem ‘oferta final’ para comprar a Dell

bolha

Paulo Bilyk: "Quem está comprado em 4 ou 5 ações corre risco grande de perder tudo"

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Michael Dell e Silver Lake fazem ‘oferta final’ para comprar a Dell

Nayara Fraga

24 de julho de 2013 | 15h23

NOVA YORK – Michael Dell e o fundo de private equity Silver Lake Partners aumentaram levemente sua oferta para comprar a fabricante de computadores Dell. Eles chamaram a tentativa de “uma oferta final”, mas ainda enfrentam a oposição de alguns acionistas.

Michael Dell quer recomprar a empresas que fundou
Michael Dell quer recomprar a empresa que fundou (Foto: REUTERS/Robert Galbraith)

A nova oferta é um aumento de US$ 0,10 no preço por ação, para US$ 13,75, e dará aos acionistas uma quantia extra de US$ 150 milhões.

A oferta original havia colocado o valor da Dell em US$ 24,4 bilhões. O segundo maior acionista da empresa após Michael Dell, Carl Icahn, havia repetidamente criticado a oferta original.

A votação sobre a nova oferta, prevista para hoje à noite, foi novamente adiada até 2 de agosto.

Histórico

Em meados de fevereiro, a Dell anunciou plano de compra por seu fundador Michael Dell e a empresa de investimentos Silver Lake Partners em um negócio avaliado em US$ 24,4 bilhões. Uma oferta rival de Icahn emergiu durante o período “go-shop” subsequente (prazo legal de 40 dias concedido às empresas que estejam sendo adquiridas para que elas possam solicitar a potenciais interessados que apresentem ofertas alternativas de compra).

Em abril, a Dell fechou um acordo com Carl Icahn, segundo o qual o investidor bilionário concordou em não comprar ações que dariam a ele uma participação de mais de 10% na fabricante de computadores pessoais.

Mesmo assim, Icahn voltou a fazer uma proposta em junho, na qual ofereceu um preço US$ 0,35 superior ao proposto por Michael Dell, que propôs pagar US$ 13,65 por ação da companhia. Na ocasião, o investidor também revelou que comprou mais de 72 milhões de ações da Dell que estavam com o fundo de investimento Southeastern Asset Management. Com isso, sua participação na fabricante de computadores subiu para 8,7%, perdendo apenas para o próprio Michael Dell. Fonte: Dow Jones Newswires.

VEJA TAMBÉM

Lucro da Apple cai 22%, mas vendas de iPhone são recorde

Acesso ao Facebook via celulares simples cresce e atinge 13% do total

Tudo o que sabemos sobre:

Carl IcahnDellMichael Dell

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: