Tecnologia 4K: o desafio de produzir conteúdo em altíssima definição

Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tecnologia 4K: o desafio de produzir conteúdo em altíssima definição

Mariana Congo

16 de abril de 2014 | 18h39

Os preços dos televisores de ultradefinição, também chamados de 4K ou Ultra HD, ainda são salgados, mas estão caindo ano a ano e tendem a se popularizar à medida que mais fabricantes entram em cena.

A Sony, pioneira neste mercado, vende hoje um modelo de 65 polegadas por preço em torno de R$ 12 mil. Em 2012, quando trouxe o primeiro lançamento para o Brasil, a TV 4K de 84 polegadas custava R$ 100 mil.

Já a Samsung anunciou para este mês o início da produção de televisores 4K de tela curva em sua fábrica de Manaus. A promessa é começar as vendas antes da Copa do Mundo. Com preço de R$ 8 mil, a expectativa da empresa é vender 100 mil televisões 4K no País até o fim do ano.

Apesar da aposta das fabricantes, um dos desafios desse mercado é a produção de conteúdo com ultradefinição. Isso porque, de nada adianta ter uma televisão 4K se o vídeo não tiver sido produzido no mesmo formato. A tecnologia 4K tem quatro vezes mais definição que a Full HD.

O serviço de streaming Netflix é um dos precursores. Neste mês, começou a transmitir em 4K a segunda temporada da série House of Cards e alguns documentários.

A empresa de banco de imagens Shutterstock é uma das fornecedoras de vídeos em 4K para a série da Netflix. Em entrevista ao Radar Tecnológico, o vice-presidente de novos negócios da Shutterstock, Ben Pfeifer (foto), falou sobre os desafios e perspectivas para este mercado.

Ben Pfeifer, vice-presidente de novos negócios da Shutterstock

Quando a ultradefinição será uma tecnologia mais acessível?

Não há dúvida de que assistir a filmes e vídeos em 4K está  se tornando rapidamente mais acessível. Nos últimos 12 meses, a maioria das fabricantes reduziram agressivamente os preços de seus televisores 4K e a tendência é que isso permaneça, à medida que novo modelos são introduzidos no mercado. Muitos programas de televisão e grandes produções de filmes estão sendo gravados em 4K atualmente. A Netflix, por exemplo, começou a transmitir o seriado House of Cards em 4K nesta temporada. Como aconteceu com o HD, as pessoas passarão a querer assistir seus programas e filmes favoritos na maior qualidade possível. Levará ainda algum tempo para a 4K ser uma tecnologia onipresente, mas um dia ela será o padrão.

Existe diferença entre a tecnologia 4K e a Ultra HD?

Sim, para a transmissão em TV, a 4K é normalmente referida como 4K Ultra HD. A resolução neste formato é duas vezes maior que a HD, o que equivale ao dobro de pixels na horizontal (3840) e na vertical (2160). Em outras palavras, você pode fazer caber exatamente quatro vídeos Full HD dentro de um quadro de 4K Ultra HD. Este é o formato que tem sido adotado pela grande maioria dos produtores de televisores 4K Ultra HD, assim como pelos transmissores e serviços de streaming, como Netflix e Amazon, que estão produzindo em 4K. Já para a projeção 4K digital em cinema, o padrão na horizontal é maior, de 4096 pixels (na vertical é o mesmo, 2160) e isso foi estabelecido pelo grupo Digital Cinema Initiatives, uma joint venture que reúne grande estúdios de cinema. Todas as imagens em 4K produzidas pela Shutterstock são de, no mínimo 3840 x 2160 pixels.

Quando a Shutterstock começou a investir em produção 4K? A demanda por esse tipo de produto tem crescido?

Nós temos licenciado conteúdo em 4K nos últimos meses e nossa coleção cresceu rapidamente e chega a mais de 20 mil vídeos (no início de fevereiro era 10 mil). À medida que mais pessoas começam a produzir em 4K – o que será cada vez mais essencial para a aprovação de projetos -, a demanda crescerá. Vislumbramos um ótimo futuro para o 4K. Nós esperamos crescer agressivamente nos próximos anos.

Qual é o principal perfil de cliente interessado em vídeos em 4K? Quais imagens são mais procuradas?

Os temas que tendem a fazer sucesso em outro formatos, como imagens aéreas, de passagem de tempo, transportes e imagens com modelos, estão entre aqueles mais demandadas em nossa coleção 4K. A Shutterstock licencia imagens para uma vasta gama de clientes, de pessoas que precisam de alguns vídeos para seu site a produções cinematográficas. Nosso conteúdo foi, recentemente, incluído nas séries House of Cards e Walking Dead e nos filme Clube de Compras Dallas e Tudo por um Furo.

Qual é o maior desafio da produção de conteúdo em 4k?

Existe uma curva de aprendizado a respeito de como trabalhar com arquivos longos, mas o processo para produtores de vídeo que licenciam seus produtos para a Shutterstock continua ao mesmo: filmagem em alta qualidade e conteúdo profissional.

Qual o custo de produção de imagens em 4K na comparação com outras tecnologias?

O custo de produção em 4K não é muito diferente do custo para produção em HD. Alguns modelos de câmeras estão tornando a produção em 4K mais acessível, como a Blackmagic’s 4K Production Camera e a Panasonic’s Lumix GH4.

Na sua avaliação, a tecnologia 4K é muito superior à qualidade Full-HD? Existem estudos que mostram que o consumidor não percebe muitas diferenças entre elas…

Há uma grande diferença, pois estamos falando de uma imagem com quatro vezes mais resolução do que o HD. Então, basicamente, há muito mais qualidade na imagem, o que significa um maior nível de detalhamento, imagens mais dinâmicas e uma experiência de alto impacto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.