Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Projeto cria prancha de surf tecnológica

GLAUCIMARA BARALDI

25 de fevereiro de 2011 | 13h13

Para quem disputa campeonatos, o equipamento é ideal para calcular precisão das manobras e velocidade. Para um hawly (surfista iniciante), é uma segurança a mais se um dia ficar à deriva.

A prancha de surf tecnológica é um projeto desenvolvido pelas empresas Pukas Surf e Tecnalia que traz acoplados: aparelhos de localização via satélite (GPS); a boa e velha bússola; sensor de pressão (pisada); além de acelerômetro e giroscópio, que medem velocidade e precisão das manobras.

Segundo seus idealizadores, a prancha fica 650 gramas mais pesada, mas tem fácil adaptação.

Quatro surfistas já testaram o equipamento: Aritz Aranburu, Hodei Collazo, Kepa Acero e Mario Azurza. Outros quatro estão na lista: Tiago Pires, Joan Duru, Eneko Acero e Tim Boal.

A prancha tecnológica ainda não virou um produto comercial e os projetistas fazem questão de ressaltar que o projeto é de plataforma aberta – portanto, com informações disponíveis e permissão para comparar com as experiências de outros surfistas.

Tudo o que sabemos sobre:

prancha tecnológicaPukassurfsurfeTecnalia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: