Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quebra de sigilo no Twitter revela “difamador” na Inglaterra

Nayara Fraga

30 de maio de 2011 | 16h25

twitter_2.jpg

A liberdade de expressão na internet continua a ser um tema polêmico, principalmente quando se trata de redes sociais de grande audiência. O episódio da vez envolve a liberação de dados de um usuário do Twitter que teria difamado um grupo de autoridades de South Tyneside, cidade do norte da Inglaterra.

Segundo reportagem do The Guardian”, autoridades do município de Tyneside levaram a ação a uma corte superior da Califórnia, onde o Twitter está baseado, para requerer a revelação de nome, e-mail e telefone do usuário. O “difamador” encontrado é Ahmed Khan, um conselheiro do próprio conselho de Tyneside que teria usado o perfil @ahmedkhan01, entre outros, para fazer críticas em relação aos oficiais.

O diário afirma que Khan recebeu um e-mail do Twitter, no começo de maio, dizendo que a empresa havia revelado suas informações pessoais. Ele negou ser autor dos posts difamatórios.

Em entrevista ao “Guardian”, entretanto, o conselheiro classifica a atitude das autoridades “como algo de 1984”. “Se um conselho pode ter esse tipo de ação contra um de seus próprios conselheiros simplesmente porque ele não gosta do que eu digo, que esperança há para liberdade de expressão e privacidade?”

Acredita-se que esta seja a primeira vez que o Twitter ceda a pressões legais para fornecer dados de tweeters.Também neste mês, o jogador do Manchester United Ryan Giggs entrou com ação parecida na justiça inglesa após ser acusado, por usuários, de ter um caso com uma modelo.  Mas a ordem não foi considerada pelo Twitter, já que a empresa está baseada em San Francisco.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: