As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rio de Janeiro vai adotar o 9º dígito em 2013

Nayara Fraga

27 de setembro de 2012 | 12h20

celular_TIAGO_QUEIROZ_AE_1.jpg

O Rio de Janeiro terá de acrescentar o número nove à frente dos números de celular em 2013. Em 15 dias, o conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve apresentar um cronograma para a adoção do nono dígito no País inteiro, a começar pelo Rio, no ano que vem, informa a assessoria de imprensa da agência.

A capital fluminense tem hoje 17,6 milhões de chips em uso, e a capacidade de oferta de linhas é de 37 milhões. Com o acréscimo do novo dígito, a capacidade dobra para 90 milhões.

São Paulo e 63 cidades em seu entorno ganharam o nono dígito no dia 29 de julho. A região foi a primeira a adotar a medida porque a demanda por novos chips estava quase equivalente à capacidade da ofertas de linhas . Quarenta e dois milhões de chips estavam ou em uso ou prontos para a venda na área 11. O limite — até onde as combinações de números com oito dígitos são possíveis — era de 44 milhões.

A próxima região a ganhar o nono dígito, na sequência do Rio, será o Vale do Paraíba, que compreende os municípios com DDD 12, hoje com 3,5 milhões de linhas. A informação foi dada pelo presidente da Anatel, João Rezende, ao site G1.

A expectativa é de que até 2016 o Brasil todo ganhe um novo dígito na telefonia móvel, conforme previsão da associação que representa as empresas de telecomunicação Telebrasil.

Como funciona

Dois meses após a chegada do nono dígito, as ligações em São Paulo ainda são completadas com oito dígitos muitas vezes. O mesmo deve acontecer no Rio de Janeiro. Para que a população se acostume, as chamadas feitas com oito dígitos continuam funcionando nos meses seguintes.

Em julho, a Anatel informou que as operadoras poderiam completar a ligação até meados de setembro. Isso explica o fato de as chamadas ainda completarem algumas vezes sem o uso do 9.

O maior desafio para o usuário, como visto em São Paulo, é colocar o 9 na frente dos números de celular de todos os contatos da agenda. Para quem tem smartphone, especialmente iPhone ou Android (celulares com o sistema desenvolvido pelo Google) o procedimento é relativamente simples. Há aplicativos que fazem o serviço rapidamente. Mas há alguns que acabam deixando a agenda mais confusa, replicando os contatos ou deixando de colocar o nove em números que deveriam recebê-lo (caso dos celulares que começam com 5, dígito também presente no início de números fixos em São Paulo).

O Link e o Radar Tecnológico fizeram um teste de aplicativos de nono dígito em julho. Se você ainda não atualizou sua agenda, veja as opções de apps para incluir o nono dígito na agenda. A maioria é gratuita. Vale lembrar que os aplicativos são aperfeiçoados e atualizados pelos desenvolvedores constantemente. Isso significa que, provavelmente, quando o Rio adotar o nono dígito, haverá várias opções melhores e mais inteligentes de apps.

Quem tem celular no qual esses aplicativos não funcionam deve sofrer um pouco para atualizar a agenda. Se você mora em São Paulo, não tem smartphone e conseguiu atualizar contatos sem sofrimento, compartilhe conosco sua experiência. Encontrou algum programa que funciona no seu aparelho e faça o serviço por você?

_
VEJA TAMBÉM

Apps para incluir o nono dígito na agenda

5 perguntas para a Anatel sobre o 9º dígito

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.