Seis serviços para assistir filmes e séries online
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Seis serviços para assistir filmes e séries online

Além da Netflix, serviços gratuitos ou ligados a canais da TV a cabo oferecem transmissão de vídeos online

Mariana Congo

12 de setembro de 2014 | 18h23

Netflix: no Brasil desde 2011

Netflix: no Brasil desde 2011

O consumo de vídeo online cresce expressivamente no mundo todo e bate de frente com as locadoras de vídeo – cada vez mais raras – , e com a TV por assinatura – ainda em crescimento.

Entre 2012 e 2013, o número de assinantes da TV a cabo no Brasil passou de 16,2 milhões para 18 milhões. Em 2014, até junho, já são 18,9 milhões, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA).

Segundo relatório da consultoria ABI Research, a TV a cabo tende a continuar a ser o principal produto de entretenimento consumido pelos lares. Mas, ao mesmo tempo, o consumo de vídeo online avança rapidamente. A previsão da consultoria é de que o tempo gasto com vídeo online passe de 12,7 horas por mês (2013) para 21 horas em 2019. Esse dado é uma média mundial dentre consumidores de vídeo online.

Além da gigante Netflix, que tem 50 milhões de assinantes em 40 países, canais e redes de TV a cabo passaram a oferecer transmissão online para não perder clientes.

Fora computadores e TVs inteligentes (que conjugam televisão e internet), os vídeos online também são populares em telas menores, como as de celulares e tablets. Atualmente, 53% do tráfego de dados em aparelhos móveis é para consumo de vídeos, segundo a consultoria E-marketer. A expectativa é de que esse porcentual chegue a 69% até 2018, mostra previsão da empresa de infraestrutura de rede Cisco. Por isso, os serviços de vídeo online oferecem aplicativos próprios, disponíveis para download em plataformas como Google Play e AppStore.

Confira seis serviços para assistir filmes e séries online:

Netflix
Chegou no Brasil e na América Latina há quatro anos, em setembro de 2011. Desde então, angariou mais de 1 milhão de assinantes. No mesmo período, passou de 25 milhões de assinaturas no mundo para 50 milhões em mais de 40 países. Segundo a empresa, mais de 1 bilhão de horas de filmes e séries são vistos por mês. A empresa não informa quantos títulos estão disponíveis. Custa R$ 17,90 por mês.

crackle

Crackle: para oferecer serviço gratuito, site tem publicidade

Crackle
O serviço é gratuito, mas por isso exibe publicidade dentro da programação de filmes e séries. O site norte-americano de entretenimento chegou ao Brasil em 2012.

Telecine Play
Serviço exclusivo para assinantes dos seis canais Telecine nas operadoras de TV a cabo Sky, Net, Claro HDTV e GVT. O cliente precisa aderir, sem custo extra, ao serviço de streaming, que tem 1.500 títulos de audiovisual disponíveis para assistir online, seja no notebook, TV, smartphone ou tablet.

NetMovies
Seu foco é na locação de títulos em DVD e Blu-Ray com entrega na casa do cliente – mas esse serviço só funciona na Grande São Paulo. São 35 mil filmes e séries nesse formato. No Brasil, oferece acesso online a 5 mil títulos. Os pacotes custam a partir de R$ 18,90.

netmovies

NetMovies tem 5 mil títulos online

HBO Go
Oferece acesso a mais de 2 mil títulos de filmes, programas especiais, documentários e séries originais. No mesmo molde do Telecine Play, o serviço está disponível somente para quem já assina os canais HBO nas TVs a cabo Sky e Claro HDTV.

Globosat Play
Além das séries, programas e filmes exibidos nos canais Globosat – como GNT, Multishow e Telecine – o serviço oferece acesso a canais ao vivo, como GloboNews e SporTV. É gratuito e exclusivo para assinantes da Net, Oi, Vivo, CTBC, GVT e Multiplay.

Tudo o que sabemos sobre:

streaming

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: