As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Termo mais frequente na internet em 2013 é ‘404’, ou seja, página não encontrada

nayarasampaio

11 de novembro de 2013 | 19h16

Carlo Cauti, especial para o Estado

Qual foi o termo em inglês mais frequente na internet em 2013? Segundo a empresa norte-americana Global Language Monitor, seria “404”. Esse é o número que indica um erro na pesquisa de uma página na rede. E, ainda no âmbito dos erros, a segunda palavra no ranking não está muito longe da primeira: “fail”.

A empresa elaborou a lista vasculhando 1.025.109 termos em inglês presentes na internet e utilizados por 1,8 bilhão de pessoas em todo o mundo. O terceiro verbete é “hashtag” (a palavra-chave do Twitter precedida pelo símbolo #) e a quarta é “@pontifex” (o nome do perfil do Papa no Twitter).

“O número 404 acabou se tornando símbolo de fracasso”, explicou Paul JJ Payack, presidente da Global Language Monitor.

Entre as dez palavras mais usadas na internet ainda estão “surveillance” (monitoramento), ligada ao caso da espionagem realizada pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA); “drones”, os aviões não tripulados muito utilizados pelos militares norte-americanos; “deficit”; “sequestration” (sequestro); e “emancipate” (emancipação).

As expressões mais frequentes na web neste ano também são bem pouco positivas. No topo do ranking estão, respectivamente, “toxic politics” (políticas tóxicas), “federal shutdown” (a paralisação das atividades do governo federal) e “global warming” (aquecimento global).

Mais amplo é o elenco dos nomes mais utilizados, passando por “Pope Francis” (Papa Francisco), “ObamaCare” (a reforma da saúde do presidente dos EUA, Barack Obama), até “NSA”, “Edward Snowden” e “Kate Middleton”.

Em 2012, a palavra mais utilizada na internet foi “Apocalypse / Armageddon”, por causa da profecia dos Maias que indicava no dia 21 de dezembro o fim do mundo. Em segundo lugar estava “Gangam Style”, música do cantor norte-coreano Psy que obteve enorme sucesso com seu vídeo no Youtube.

Entre os nomes mais utilizados no ano passado está “Newtown”, cidade onde ocorreu o massacre na escola primária, e “Malala Yousafzai”, a menina paquistanesa símbolo da luta pelos direitos das mulheres contra a segregação imposta pelo Talebã.

Já em 2011, a palavra mais utilizada na rede foi “Occupy”, seguida por “Arab Spring” e o nome “Steve Jobs”. Analisando as 14 edições anuais do Global Language Monitor, os termos que mais se repetem são “Obama”, “climate change” (mudança climática) e a crise econômica em geral, com termos como “The Great Recession”, “Financial Tsunami” ou “deficit”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: