O que há de concreto para limpar o nome na praça

Regina Pitoscia

05 Setembro 2018 | 00h47

O tema do endividamento é tão relevante que virou o principal apelo do candidato Ciro Gomes em sua campanha a presidente. Segundo os últimos levantamentos no mercado, mais de 60 milhões de brasileiros estão com seus nomes incluídos na lista de maus pagadores, por terem deixado de bancar em dia seus compromissos. Não à toa, a promessa de oferecer novas linhas de crédito para os devedores limparem seu nome ganhou repercussão inesperada, até mesmo para a equipe do presidenciável, e foi lançada uma cartilha com o passo a passo para o processo.

Entre promessas de campanha e realidade, o consumidor que faz parte desse contingente deve contar com o que existe hoje de palpável e concreto para sanear as suas finanças. A começar por ter a consciência de que não conseguir pagar o que deve é um problema financeiro e o quanto antes for resolvido, melhor. Nada de supor que se trata de uma situação passageira e que se resolverá em pouco tempo, sem que seja necessária nenhuma atitude mais drástica, como a revisão e corte de despesas.

Dívidas e contas atrasadas devem ser vistas como o que realmente são: consequências de imprevistos ou de um descontrole. O mais importante é virar esse jogo, reunindo vontade, firmeza e informação.

A primeira atitude é relacionar todas as dívidas e sair tentando negociar com o credor prazos maiores e juros menores para cada uma delas. Se necessário, vale a pena fazer um empréstimo com juros baixos, como o crédito consignado, para quitar de vez as dívidas de juros mais altos, como cheque especial e rotativo do cartão de crédito.

O passo seguinte é enxugar os gastos, pelo consumo de produtos mais baratos, corte de supérfluos e eliminação de desperdícios. No desafio de sair do vermelho, a redução de despesas é prioritária. Assim, é possível ganhar fôlego que permita pagar dívidas e reorganizar o orçamento. Há que se tentar pela ponta de aumento de receitas, com trabalhos extras. Não existem milagres.

Ferramentas

Quem estiver disposto a seguir um caminho como esse para equilibrar o orçamento conta com ferramentas bem úteis, oferecidas por vários sites. Uma delas, relançada recentemente, é a “Serasa Limpa Nome”, um sistema que encaminha o consumidor por um roteiro que inclui identificação e renegociação de dívidas, apresenta as opções de crédito para cada caso e orientações financeiras para uma boa administração do dinheiro.

Trata-se de uma plataforma digital desenvolvida pela Serasa Consumidor, uma startup e braço do Serasa Experian. Os serviços oferecidos são gratuitos e podem ser acessados tanto pelo celular como pelo computador.

Ao acionar o Serasa Limpa Nome, o consumidor tem a informação se há alguma dívida pendente em seu nome. Fica conhecendo também o seu “score”, quer dizer, a sua pontuação de acordo com seu histórico de pagamento, mas não apenas isso, recebe orientações do que é preciso fazer para melhorar o seu perfil. Isso pode facilitar a obtenção ou conseguir melhores condições de crédito.

No caso de haver dívida, a mesma plataforma pode fazer a conexão direta com o credor, se ele fizer parte da lista de parceiros com a Serasa Consumidor, entre bancos, redes de varejo, operadoras de telefonia e outras empresas.

O processo todo é feito sem burocracia, de forma bem simples e, informação relevante, a prática tem mostrado que esse tipo de negociação pode acabar resultando em descontos favoráveis. Há exemplos de dívidas que tiveram uma redução superior a 90% do seu valor. E de acordo com pesquisa feita pelo Serasa Consumidor, 67% das pessoas preferem pagar a dívida à vista se tiverem um bom desconto.

O sistema permite também identificar qual o tipo de endividamento do consumidor para que haja uma orientação adequada sobre possível troca de dívida. Por exemplo, se tem dívidas no rotativo do cartão ou no cheque especial, que contam com os juros mais altos do mercado, a pessoa receberá informações sobre outras linhas de crédito que tenham juros mais baixos e acessíveis a ela.

Se houver interesse em levantar um crédito, o site informa quais as melhores opções naquele momento em termos de taxas e custo efetivo total (CET), que inclui outras despesas, pelo programa Serasa e-Cred.

A principal motivação para o consumidor acertar as dívidas é voltar a ter acesso a financiamentos, poder comprar a prazo. Assim, o site passou a trabalhar com conteúdo educativo, que permite ao usuário reequilibrar suas finanças, sem voltar para a inadimplência, buscando o melhor crédito e valorizando o seu dinheiro. Para conhecer mais sobre e ter acesso aos serviços basta acessar www.serasaconsumidor.com.br.