Boneca sem rosto é lançada para crianças muçulmanas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Boneca sem rosto é lançada para crianças muçulmanas

A ausência de expressão humana obedece à sharia, a lei islâmica ortodoxa que proíbe fotos ou pinturas de qualquer ser vivo

Economia & Negócios

15 Dezembro 2014 | 13h20

Romeisa: boneca sem rosto para meninas muçulmanas (Foto: divulgação)

Romeisa: boneca sem rosto para meninas muçulmanas (Foto: divulgação)

Está sendo lançada no Reino Unido uma boneca sem rosto para crianças muçulmanas. A ausência de rosto obedece à sharia, a lei islâmica ortodoxa.

Como o Islã radical proíbe fotos ou pinturas de qualquer coisa viva, incluindo homens e mulheres, a boneca tem vestidinho, sapatinho, véu islâmico e outros adereços. Mas no lugar do rosto há uma superfície branca.

A criadora da boneca sem rosto diz que levou quatro anos para desenvolver o brinquedo a pedido de pais preocupados com as filhas brincando com versões ocidentais.

A boneca sem rosto se chama Romeisa, uma das mulheres do Profeta Maomé, e custa o equivalente a R$ 104.

Em entrevista a jornais ingleses, fontes islâmicas mais liberais consideraram a iniciativa uma tolice destinada a provar que os muçulmanos pararam na Idade Média.

Romeisa: boneca sem rosto para meninas muçulmanas (Foto: divulgação)

Romeisa: boneca sem rosto para meninas muçulmanas (Foto: divulgação)

Mais conteúdo sobre:

Bonecas