As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Escultura de Rodin descoberta em gaiola de hamster é vendida por R$ 683 mil

Cley Scholz

19 de maio de 2014 | 09h53

rodin

A peça estava esquecida em uma gaiola até alguém perceber a assinatura do escultor (Foto:Divulgação)

WASHINGTON – Uma estatueta de bronze que servia de companhia ao hamster de estimação de uma família americana revelou-se um bronze do escultor francês Auguste Rodin desaparecida há décadas.

A peça, com cerca de 30 cm, é de uma mulher alongando a perna foi vendida em um leilão de arte neste sábado, 17, por US$ 306,8 mil, o equivalente a R$ 683 mil.

A escultura estava com uma família de Potoma, no estado americano de Maryland,c há décadas, mas eles não tinham ideia do valor da peça no mercado de artes. 

Só recentemente a família descobriu que a escultura era do francês Auguste Rodin, cujo trabalho está em museus ao redor do mundo.

A venda da escultura durou menos de três minutos. Havia 10 candidatos pelo telefone e outros três presentes ao leilão. O preço inicial de US$ 37,5 mil rapidamente saltou para US$ 60 mil no primeiro lance e continuou subindo até a batida do martelo.

Tudo o que a família Tillson sabia era que seu avô havia adquirido a escultura antes de morrer em 1960. Eles receberam outras ofertas de galerias antes de decidir oferecer a peça em um leilão aberto a todos os interessados.

Depois que alguém da família percebeu a assinatura de Rodin na parte de baixo do bronze, a peça foi levada para ser validada pelo Comitê Auguste Rodin como uma escultura original.

Tudo o que sabemos sobre:

Auguste Rodin

Tendências: